Sucesso na Pituba, La Pasta Gialla abre unidade no Centro Histórico

comida
11.09.2021, 11:00:00
Varanda do novo Lapa com vista para o mar (Foto: Agencia Oito8/Divulgação )

Sucesso na Pituba, La Pasta Gialla abre unidade no Centro Histórico

Espaço comandado pelo chef Sergio Arno vai ocupar dois pavimentos do Espaço Itaú de Cinema e terá vista para a Baía de Todos-os-santos

Aos poucos o Centro Histórico vem se transformando no novo polo gastronômico de Salvador. Pelo menos no que se refere àquele trecho que forma o triângulo entre a Praça Castro Alves, a Rua Chile e a Ladeira da Praça. 

(Agencia Oito8/Divulgação)
Carpaccio de polvo com ervas aromáticas

A área, que após a chegada do Fera e do Fasano voltou a entrar no roteiro dos apreciadores da boa cozinha, ganha, a partir do próximo dia 23, mais um empreendimento dedicado a gastronomia. 

O La Pasta Gialla, que há vários anos é um case de sucesso na Pituba, inaugura por lá sua segunda unidade baiana. A marca, cujo cardápio leva a assinatura do chef paulista Sérgio Arno, se instalou bem ali aos pés do poeta Castro Alves, no Espaço Itaú de Cinema Glauber Rocha. 

(Divulgação)
Bruschetta de cipiolle: um dos clássicos da casa

Não bastasse a benção do poeta, o novo La Pasta, como é carinhosamente apelidado pelos baianos, tem mais um atrativo aos seus pés: a mais bela das vistas da Baía de Todos-os-Santos.

O restaurante, que por enquanto ocupa dois pavimentos do prédio, conta ainda com uma charmosa varandinha com cinco mesas que com certeza se tornará o mais disputado camarote da cidade. Especialmente durante o longo verão baiano de onde se pode assistir ao maior espetáculo da terrinha, o pôr-do-sol sobre a baía.

(Agencia Oito8/Divulgação)
Papardelle com isca de filé e molho de queijo emmental

Ao contrário da unidade da Pituba, que tem um clima mais sóbrio, o novo La Pasta é totalmente solar e convida você a trocar o vinho tinto pelo branco ou por um rosé, um espumante...
Isso exigiu do chef um cardápio que mesclasse os clássicos da casa - formado na sua maioria por massas e carnes – com outras criações a base de frutos do mar. Bem como um menu especial com comidinhas al mare para serem compartilhadas, especialmente nos finais da tarde, para quem vai esticar o almoço ou antecipar o jantar para ver o pôr-do-sol. 

(Agencia Oito8/Divulgação)
Vista do salão principal 

A coluna Comida, que há cerca de 20 meses não visitava um restaurante, foi até lá conferir a nova casa que desde a última quinta-feira está funcionando em sistema soft opening. 

(Divulgação)
Burrata com fatias de presunto de parma

Após o tradicional couvert – o mesmo servido na Pituba e que já é quase uma refeição – experimentamos entradas como o carpaccio de polvo preparado com ervas aromáticas, azeite extra-virgem e decorado com camarões; o risoto de camarão, e o clássico Papardelle com isca de filé mignon com molho de queijo emmenhal que continua igualzinho ao que é servido na Pituba. 

(Divulgação)
Carré de vitelo

A intenção era testar como a comida replicada de uma casa para a outra funcionaria, visto que se trata de uma nova equipe. Uma diferençazinha ali na textura do pão, um garçom ainda com pouca familiaridade com o cardápio virtual acolá, mas nada que comprometesse o serviço e o atendimento que continuam com a excelência que a marca sempre ofereceu. 

(Divulgação)
Gnocchi di spinaci

Fizemos mais um teste, desta vez com a carta de drinques que é um dos diferenciais da nova casa. Ignoramos o que estava sendo ofertado na carta e pedimos ao bartender que criasse ali na hora um drinque sem álcool. E ABC Jr. (o bartender) não decepcionou. Nos apresentou uma Mentirosca a base de manga e pitanga que encantou a todos já na apresentação. Se tivéssemos que dar uma nota, certamente seria 10.

(Agencia Oito8/Divulgação)
Mentirosca: drinque sem álcool a base de manga e pitanga

Outra novidade é a cozinha que está instalada no andar superior onde é possível acompanhar a preparação dos pratos já que é separada do salão por uma enorme parede de vidro. O que não deixa de ser mais um atrativo. 

Sem sombra de dúvidas, o La Pasta Gialla da Praça, que tem capacidade para 90 lugares, tem tudo para emplacar. Eu, já reservei minha mesa na varanda para voltar pro happy hour. Agora só nos resta torcer por vida longa e para que outros empreendedores, sobretudo desta área, encontrem o caminho do centro. A cidade agradece. 

Serviço:
La Pasta Gialla - @lapastagiallassa
Horário de funcionamento:
Segunda e Terça-feira das 11h30 às 16h
Quarta a domingo das 11h30 às 22h 

 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas