Sucuri atravessa rua enquanto é perseguida por machos que queriam acasalar; vídeo

em alta
07.10.2020, 14:21:57

Sucuri atravessa rua enquanto é perseguida por machos que queriam acasalar; vídeo

Serpente tinha cerca de 7 metros e era uma das maiores do mundo

Uma sucuri fêmea, que tinha entre seis e sete metros, tentava atravessar uma rua em Ituverava (SP). Atrás dela iam pelo menos cinco machos, bem menores que a gigante, tentando procriar com a cobra.

A disputa pelo acasalamento foi filmada por um estudante de medicina veterinária. Segundo o G1, as cenas foram capturadas no final de setembro. Veja o vídeo:

“Nós ouvimos funcionários da faculdade gritando e até levamos um susto, porque pensamos que tinha acontecido alguma coisa. Olhamos na travessia entre a represa e o brejo e vimos uma sucuri atravessando. Eles gritaram, pois estavam sem celular para poderem filmar”, contou, ao G1, Antônio Stábile dos Santos que, ao chegar ao local com o celular na mão, garantiu o flagrante.

Na imagem é possível ver uma fêmea sendo perseguida por cobras menores. O que poderiam parecer filhotes, na verdade, são machos tentando conquistá-la. É o que explica o biólogo Willianilson Pessoa: “Serpentes não têm cuidado parental. A sucuri dá a cria e cada um dos filhotes segue seu caminho e ela segue o dela. Ao encontrar serpentes juntas em qualquer lugar do Brasil, é muito provável que elas estejam copulando ou em período reprodutivo”.

Em cobras dessa família, as fêmeas são muito maiores do que os machos, já que elas possuem uma dieta voltada a presas maiores e também precisam dar conta de dezenas de filhotes.

O biólogo Cláudio Machado lidou durante anos com essa espécie no Instituto Vital Brazil, em Niterói, e explicou ao G1 que a sucuri que aparece no vídeo é uma Eunectes murinus, a mesma espécie da famosa cobra que ilustrou a abertura da novela "Pantanal". Ele afirma que essas serpentes são as segundas maiores do mundo e as mais pesadas do planeta.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas