Suspeito de matar e esmagar cabeça de namorada na Bahia é preso em Pernambuco

bahia
19.05.2021, 17:48:00

Suspeito de matar e esmagar cabeça de namorada na Bahia é preso em Pernambuco

Feminicídio aconteceu no dia 1º de janeiro; prisão teve colaboração da polícia pernambucana

Maria Inês de Souza Andrade, uma mulher de 36 anos, não teve muito tempo para viver o ano de 2021. Enquanto muitas famílias confraternizavam e pediam para que o segundo ano de pandemia fosse mais leve, que as vacinas chegassem e a cura se aproximasse, ela era assassinada em pleno 1º de janeiro. O crime aconteceu na cidade de Macaúbas, na Chapada Diamantina.

Seis meses e meio depois e o principal suspeito foi preso numa operação conjunta da delegacia de Macaúbas com as polícias militares dos estados da Bahia e Pernambuco: o namorado da vítima, que estava mais de 1.000 km distante de onde o crime aconteceu.

O homem foi localizado na cidade de Serra Talhada, em Pernambuco. O município fica a pouco mais de 412 km da capital pernambucana, Recife. O suspeito tem 47 anos e foi localizado após uma denúncia anônima e cruzamento de informações que a polícia civil já havia levantado sobre o paradeiro do suspeito. 

A investigação apontou que ele estava na casa de familiares. A Polícia não deu detalhes sobre qual o Estado onde ele ficará preso. 

Ciúme e crueldade
O crime foi perverso e aconteceu durante a celebração do Reveillon em um bar na localidade conhecida como Cana Brava, em Macaúbas. Os dois discutiram por causa de ciúme e saíram do local de carro. Momentos depois, apenas o suspeito retornou, afirmando não saber onde estava a sua então companheira.

A Polícia afirmou que o corpo de Maria Inês foi encontrado num matagal em região próxima. A vítima teve a cabeça esmagada com pedras, o que, de acordo com as investigações, indica que o assassino quis ter certeza da sua morte. 

O corpo foi encontrado após uma equipe policial seguir rastros do carro do suspeito, que afirmava não saber de nada. Testemunhas afirmaram que ele fugiu da cidade e abandonou o veículo nas margens de uma estrada logo após Maria Inês ser encontrada morta. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas