Suspeito matou ex-sogros no Rio após crise de ciúmes, diz polícia

brasil
25.06.2022, 17:50:00
Cristiano, à esquerda; Felipe e os pais à direita (Reprodução)

Suspeito matou ex-sogros no Rio após crise de ciúmes, diz polícia

Cristiano Lacerda, que é oficial da Marinha, matou idosos a facadas

O suspeito de matar um casal de idosos a facadas na madrugada deste sábado (25), em um apartamento no Jardim Botânico, no Rio, é ex-namorado do filho do casal. Ele teria matado Geraldo Coelho, 73 anos, e Osélia Coelho, de 72, depois de uma crise de ciúmes de Felipe, filho das vítimas.

Os corpos dos idosos foram levados para o Instituto Médico Legal, no Rio. O enterro vai ser em Fortaleza, onde eles moravam. Os dois estavam no Rio visitando o filho.

Cristiano Lacerda, oficial da Marinha de 40 anos, é apontado como o suspeito pela Delegacia de Homicídios, que investiga o caso. 

Os corpos dos idosos foram achados em um sofá cama na sala do apartamento, que fica em um condomínio de luxo. Geraldo e Josélia chegaram ao Rio no último dia 17 e iriam voltar para casa em Fortaleza na terça-feira (28). 

Cristiano foi achado inconsciente dentro do baú da cama box do apartamento, dopado. Ele tinha um ferimento na mão. Medicamentos tarjados e receitas em nome do oficial da Marinha também foram encontrados no apartamento. 

Preso em flagrante, ele foi levado sob custódia para o Hospital Miguel Couto. 

Ex-casal morava junto
Segundo a polícia, Cristiano e o professor de inglês Felipe Coelho estavam em processo de separação, mas ainda estavam morando juntos no apartamento.

Felipe não estava na casa na hora do crime. Ele entrou em desespero quando chegou no apartamento e encontrou os corpos dos pais. Uma testemunha contou ao G1 que ele queria pular da janela diante da cena. 

O crime teria sido motivado por uma crise de ciúmes de Cristiano porque Felipe foi sozinho para uma festa na sexta (24). Ele chegou a ligar para o ex-namorado pedindo para ele voltar, dizendo que a mãe dele estava passando mal. Ele atacou os ex-sogros para se vingar de Felipe.

Quando Felipe chegou, já encontrou os pais mortos na sala.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas