Sustentabilidade: um compromisso de todos

especiais patrocinados
19.06.2020, 06:00:00
Atualizado: 19.06.2020, 10:24:42
(Ilustração: Shutterstock)
Estúdio Correio -

Sustentabilidade: um compromisso de todos

Prática vai além de jogar plásticos no mar, fechar a torneira e reciclar o lixo

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Meio ambiente equilibrado, economicamente viável e socialmente justo. Se no seu cotidiano esses princípios são respeitados e norteiam suas ações, você é uma pessoa que compreendeu o que é ser sustentável. Na verdade, a sustentabilidade é uma proposta que pode ser aplicada em qualquer área da vida humana, porque ser sustentável é condição primordial para a sobrevivência da espécie e do planeta.

Para o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, o engenheiro ambiental e ex-secretário municipal André Fraga, as pessoas minimizam as possibilidades de aplicação dos conceitos de sustentabilidade, acreditando que a prática se limita a não jogar plásticos no mar, o fechar a torneira, economizar luz elétrica. “Todos podem e devem fazer algo para garantir o equilíbrio da vida sobre o planeta, desde esses simples gestos até mudar a forma de alimentação por entender que comer um simples hambúrguer, por exemplo, equivale a passar dois meses com o chuveiro ligado no comparativo de gasto de água”, destaca.

Para Fraga, a capital baiana conseguiu, ao longo dos últimos anos, avançar muito em vários setores, com participações dos mais diversos atores sociais, de grandes conglomerados até a mudança de postura de cidadãos comuns, que tomam para si a responsabilidade de cuidar da sua casa e de espaços coletivos. “O grande desafio de Salvador para se transformar numa cidade sustentável é combater a imensa desigualdade social, que tem origens históricas e bastante complexa”, completa o engenheiro ambiental.

Enquanto a sociedade amplia seu conhecimento e prática sobre a sustentabilidade, conheça iniciativas que buscam garantir esse equilíbrio entre o tripé da economia, sociedade e meio ambiente.

Biodiversidade
Enquanto produz celulose solúvel nas unidades florestais e industriais na Bahia, cultivando eucalipto em 31 municípios do litoral norte e agreste do estado, além da fábrica no Polo de Camaçari, a Bracell busca preservar, manter e estudar a biodiversidade das áreas onde atua. “É impossível pensar em biodiversidade levando em conta apenas um de seus aspectos. Ela é o resultado de uma complexa teia de fatores inter-relacionados como vegetação, água, solo, ar e fauna. Da mesma forma, a atividade florestal é desenvolvida a partir do cruzamento de uma série de aspectos naturais e técnicos complementares com os quais ela interage permanentemente”, explica Bruno Felix, gerente sênior florestal da Bracell.

“A natureza de nosso negócio nos permite aprender bastante sobre o comportamento de centenas de espécies de animais e plantas silvestres. Assim a tomada de decisões sobre nossas atividades baseia-se na preservação ambiental em todas as etapas do processo produtivo”, acrescenta Bruno.
Recentemente, a empresa publicou a versão atualizada do Manual de Avistamento de Animais Silvestres, acrescentando à lista de mamíferos, informações sobre diversas espécies de aves e répteis, inclusive algumas raras, endêmicas e ameaçadas de extinção encontradas nas áreas da Bracell.

O biólogo Igor Macedo, especialista ambiental e coordenador do Programa de Monitoramento da Biodiversidade para a Conservação da Fauna e Flora da Bracell, afirma que entre as espécies catalogadas estão a surucucu pico-de-jaca (Lachesis muta), a maior serpente peçonhenta das Américas, podendo atingir até 4,5 metros, e também o briba de folhiço (Coleodactylus meridionalis), um dos menores lagartos do mundo.

Igor salienta que o manual é um dos frutos do programa de monitoramento, iniciado em 2014. “Graças a esta iniciativa, já identificamos em nossas propriedades 801 espécies nativas, sendo 452 da fauna e 349 da flora”, informa. Igor. Segundo ele, o trabalho é executado com métodos e ferramentas específicos para o monitoramento de características bioindicadoras da flora, herpetofauna (répteis e anfíbios), avifauna (aves) e mastofauna (mamíferos).

Disponível no site da Bracell para download, o manual serve como fonte de consulta para que as equipes da Bracell identifiquem facilmente as espécies avistadas durante a realização de suas atividades, contribuindo para o mapeamento da presença destes animais. O manual também será distribuído juntamente com um bloco de fichas para cadastro de animais avistados pelos colaboradores.

Além de fotos, o manual traz informações básicas sobre habitat, alimentação, reprodução, comportamento, status de conservação, períodos de atividade e potenciais riscos de acidente no contato com as pessoas. O manual é também como fonte de curiosidades sobre a fauna da região.

Valor pessoal
As pessoas da comunidade são as maiores joias do Instituto Yamana de Desenvolvimento Socioambiental, criado pela Yamana Gold – mineradora de metais preciosos com sede no Canadá e que tem uma mina em Jacobina, na Bahia. No ano passado, por exemplo, o Instituto realizou 130 ações e 48 mil pessoas foram beneficiadas em programas como: o Seminário de Parcerias que, a cada ano, lança um edital para apoiar projetos da própria comunidade e tem a responsabilidade social como uma das temáticas, o Programa Integrar, que contribui para a sustentabilidade das comunidades; além do Qualificar para Realizar, que prepara jovens para o mercado de trabalho, o Saúde Ativa, feito em parceria com as secretarias de saúde dos municípios, e outras iniciativas culturais e educativas, de incentivo ao empreendedorismo e respeito ao meio ambiente.

“Acreditamos que é nosso dever construir legados econômicos, sociais e ambientais, e mitigar nossos impactos em todas as operações. Para que isso ocorra, adotamos uma política de gestão ambiental que segue todos os padrões internacionais”, esclarece a gerente de atendimento, Rachel Wardi Lopez, que destaca ainda a atuação da empresa alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

“Para a Yamana, seguir rigorosamente essa agenda é uma das principais ações para garantir que a empresa esteja no caminho certo por um mundo mais sustentável”, completa.

Negócios viáveis
No meio empresarial, a sustentabilidade também encontra abrigo. De um modo em geral, as empresas começam a perceber que investir em sustentabilidade é um bom negócio, garante receita, amplia a credibilidade social e engaja os clientes. As ações sustentáveis podem surgir em qualquer negócio, independente do porte ou segmento.

Pensando em estimular e criar mecanismos para integrar a sustentabilidade no processo de gestão, o Sebrae Bahia criou um Comitê de Sustentabilidade que, através de eixos - disseminação da cultura, coleta seletiva e destinação correta de resíduos, uso eficiente de papel, água e energia – incentiva os empreendedores a adotarem a cultura da sustentabilidade.

De acordo com a coordenadora do Comitê, Márcia Sued, o empresariado baiano está mais sensível para a causa e uma das estratégias para garantir aderência à proposta de empreendimentos economicamente viáveis, ambientalmente equilibrados e socialmente justos foi exatamente os ganhos financeiros advindos desse conceito. “Geralmente, a percepção inicial é que, dessa forma, o empreendimento  consegue racionar água, economizar na conta de luz... depois, é fácil perceber a satisfação dos colaboradores e a postura do consumidor, que está muito mais exigente, inclusive, com essas posturas sustentáveis”, explica.

Luxo do lixo
Descarte correto e seguro do lixo, atendimento aos dias e horários da coleta, bem como acondicionamento dos resíduos perfurocortantes para evitar acidentes com os garis. Esses são alguns dos objetivos propostos pelo Projeto Comunidade em Ação, da Sotero, que visa orientar, sensibilizar e mobilizar os a população de Salvador sobre a importância da conservação do meio ambiente.

A equipe multidisciplinar da Educação Ambiental da Sotero é responsável por intervir de forma participativa nas comunidades, orientando, esclarecendo, divulgando e disseminando conhecimento para todas as pessoas envolvidas, contribuindo para tornar os Núcleos de Limpeza mais sustentáveis. O projeto se efetiva em ações de atendimento porta a porta nas ruas e bairros soteropolitanos, além de ministrar palestras e fazer reuniões em centros comunitários.

“Também nos encargamos de promover eventos em escolas e espaços públicos, em momentos chave como dia das crianças, virada sustentável, operação carnaval e aniversário da cidade”, explica o diretor Marcelo Azevedo, ressaltando que em 2019, 30 mil pessoas foram diretamente beneficiadas pela iniciativa.

Outro orgulho para a empresa é o projeto Ecoescola, que desenvolve ações de sensibilização, com atividades lúdicas para a reflexão sobre o consumo consciente e descarte correto e seletivo dos resíduos. A ação é dirigida a gestores, professores e alunos, familiares e responsáveis pelos alunos das escolas das redes municipais, estaduais e particulares de ensino no município de Salvador.

“A proposta contempla a retirada de pontos de resíduos inadequados próximos às escolas, realização de palestras, peças teatrais e oficinas pautadas nos 3Rs da sustentabilidade (Reduzir, Reciclar e Reutilizar), além da exposição de brinquedos e materiais decorativos feitos a partir da reutilização de resíduos”, completa.

Economia circular
A Tronox Pigmentos do Brasil S/A, que tem uma unidade em Camaçari, investe e acredita no valor econômico que os projetos de melhoria ambiental possuem e busca a inovação com este viés. “Gerar emprego e renda, contribuir para o desenvolvimento das comunidades vizinhas e priorizar a integridade das pessoas envolvidas em toda a cadeia produtiva, desde empregados, fornecedores e clientes, são aspectos tão fundamentais quanto reduzir impactos ao meio ambiente e às comunidades”, define Geiza Lima de Oliveira, líder de Meio Ambiente da empresa.

Das iniciativas sustentáveis da Tronox, duas se destacam por adotar a economia circular. O Projeto Ácido 25%, que recupera uma corrente de efluente rica em ácido e ferro para ser reutilizada em outro processo produtivo, como reuso por fábricas de fertilizantes, e o Projeto MNR, criado em 2016 - após retomada de estudos com a Universidade Federal da Bahia –, avalia a aplicação deste resíduo (MNR) na construção civil.

“Os projetos contribuem para toda a fábrica da Tronox, universidades, consultores da área ambiental e indústrias parceiras que acreditam na economia circular como forma de alavancar o seu negócio com o viés sustentável”, explica Geiza, que acrescenta: “Para a sociedade, a iniciativa ajuda na redução do impacto ambiental de ocupação de aterros, promoção da economia circular pela integração de ciclos produtivos e maximização de usos de recursos, redução de custos de disposição de resíduos com possível geração de lucro para a empresa e para os parceiros, promoção de pesquisa, formação acadêmica e fortalecimento da parceira universidade-empresa e geração de emprego e renda na área de consultorias afins”.

Mundo Sustentável
Para mostrar como a sustentabilidade é algo próximo e possível, o CORREIO criou o projeto Mundo Sustentável, com conteúdos diversos sobre iniciativas que tornam a vida melhor. Diariamente e até o final do mês de junho, você poderá acompanhar nas redes sociais, no site, jornal impresso e na plataforma bit.ly/mundosustentavelcorreio, as informações sobre como se pode melhorar as ações do dia a dia para que todos possam ter mais qualidade de vida.

O Mundo Sustentável tem o patrocínio do Hapvida, Sotero Ambiental e Bracell, a parceria do Sebrae e o apoio da Claro e Yamana Gold.


O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/paulo-vieira-nao-cansa-de-fazer-rir/
Humorista já fez cinco programas na Globo, incluindo o Fantástico e vai estrear programa no Globoplay
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/live-discute-cobertura-e-influencia-da-imprensa-na-guerra-da-independencia/
Assista à live-aula especial sobre o Dois de Julho com Nelson Cadena
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/neto-ocupacao-em-84-eu-abro-tudo-colapsa-o-sistema-e-o-culpado-vai-ser-quem/
Prefeito de Salvador diz que manterá restrições para preservar vidas e garante não temer pressões: ‘Só vamos abrir o comércio quando for possível’
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/whatsapp-anuncia-figurinhas-animadas-e-video-chamadas-com-ate-8-pessoas/
Modo escuro também está entre as novidades; veja vídeo e saiba mais detalhes
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/imprensa-e-dois-de-julho-sera-tema-de-segunda-live-do-correio-sobre-independencia/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/depois-de-madrugada-de-terror-pm-instala-base-movel-em-sussuarana/
Base vai funcionar 24 horas com 60 policiais; Nordeste de Amaralina e Engenho Velho da Federação também terão
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/serie-baiana-que-revela-salvador-sombria-chega-ao-amazon-prime/
Produção tem roteiro e direção de Julia Ferreira, baiana que estudou cinema em Londres e Madri
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/malu-comenta-live-de-daniela-no-dia-do-orgulho-lgbtq-unica-e-iconica/