Te Deum marca início das celebrações do 2 de Julho em Salvador

salvador
01.07.2022, 06:15:00
Tradicional evento será às 9h, na Igreja Rosário dos Pretos (Foto: Ted Ferreira/Divulgação FGM)

Te Deum marca início das celebrações do 2 de Julho em Salvador

Cerimônia faz referência ao hino tradicional da liturgia católica

As comemorações em Salvador pelo 2 de Julho, a Independência do Brasil na Bahia, começam nesta sexta-feira (1º) com a tradicional cerimônia do Te Deum, às 9h, na Igreja Rosário dos Pretos. Presidida pelo Cardeal Dom Sergio da Rocha, a celebração contará com a presença de autoridades civis e militares, ao som do Coral da Irmandade do Senhor do Bonfim, regido pelo maestro Francisco Rufino.

Para ele, é uma felicidade reger o coral no Te Deum há mais de 30 anos. “Depois de dois anos de pandemia, a alegria é ainda maior. A saudade estava enorme. Então, vamos fazer uma festa muito bonita! Agradecer a Deus por esse acontecimento tão marcante, não só para os baianos, como para os brasileiros. Porque aqui houve derramamento de sangue, a consolidação da independência do Brasil”.

O repertório para este ano de retomada, ressaltou o maestro, foi preparado com muito carinho. “Esperamos que muitas pessoas estejam presentes no Te Deum para reverenciar os heróis da independência, aqueles que lutaram para que nós tivéssemos a liberdade que temos hoje. Vamos fazer uma festa muito bonita para comemorar esses 199 anos de independência!”, disse, emocionado.

O que é
A cerimônia faz referência ao hino tradicional da liturgia católica, geralmente cantado em eventos solenes e sempre às vésperas da celebração da Independência da Bahia. Este hino foi composto por Santo Ambrósio e Santo Agostinho, no ano de 387, por ocasião do batismo de Santo Agostinho. Logo na primeira estrofe é proclamado: "A Ti, Deus, louvamos, a Ti, Deus, cantamos. A ti, Eterno Pai, adora toda a terra".

Também nesta sexta-feira (1º), às 16h, acontece a cerimônia da chegada do Fogo Simbólico à capital baiana, no Largo de Pirajá. O evento contará com a presença da vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos, e demais autoridades.

No sábado (2), ponto alto dos festejos, acontece a alvorada de fogos no Largo da Lapinha, a partir das 6h. Às 8h, acontece o hasteamento das bandeiras por autoridades, com execução do Hino Nacional pela Banda de Música da Marinha do Brasil, e colocação de flores no Monumento ao General Labatut. Às 8h30, começa o cortejo cívico em direção à Praça Municipal.

À tarde, às 14h45, o cortejo é retomado da Praça Municipal em direção ao Campo Grande, com a presença de autoridades. Na Praça 2 de Julho, acontece a cerimônia de colocação de coroas de flores no Monumento ao 2 de Julho e acendimento da pira do Fogo Simbólico pelo campeão olímpico de boxe Hebert Conceição.

Chegando à 199ª edição, a Independência do Brasil na Bahia tem como tema este ano “A construção da nossa história”, e os festejos retornam às ruas depois de dois anos de suspensão, devido à pandemia de covid-19. A programação segue até o dia 5 de julho, e a lista de atrações pode ser conferida no site www.fgm.salvador.ba.gov.br.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas