Thaynara OG chora após morte de amiga por covid-19: 'tinha 22 anos e não resistiu'

coronavírus
27.04.2020, 10:41:34
(Foto: Reprodução)

Thaynara OG chora após morte de amiga por covid-19: 'tinha 22 anos e não resistiu'

Natália Murad ficou um mês na UTI e estava fora de todos os grupos de risco

A influencer Thaynara OG desabafou em seu Instagram sobre a morte de Natália Murad, amiga de sua irmã Ludmila OG, por causa da covid-19. Chorando, a maranhense pediu que todos fiquem em casa e salientou que Natália tinha apenas 22 anos e estava fora de todos os grupos de risco.

"Essa semana, eu até falei que a gente teve dias dificéis e que quando eu estivesse pronta para falar, ia vir aqui falar com vocês. Eu vi uma frase assim: 'Não deixe para se proteger quando os mortos forem os seus mortos'. Toda vez que eu puder, vou falar isso: 'Se você puder ficar em casa, fique em casa, leve a sério a quarentena, façam isolamento social'. Infelizmente, a Lud perdeu a grande amiga e irmã dela, a Natalia. A gente acompanhou toda essa luta, que durou um mês na UTI. A gente teve esperança até o final, mas infelizmente ela não resistiu. Essa semana está sendo bem triste", contou. "Não espere alguém especial para você passar por isso para você começar a ter a consciência. É muito triste. Estou muito assustada. A família da Natalia está sendo muito forte. Não é situação fácil nunca e ainda mais aagora que a gente está em quarentena e não dá para se despedir dirieto da pessoa por causa do isolamento social."

A digital influencer contou que tem seguido a risca a quarentena. "Cada vez mais os conhecidos da gente estão se contaminando e estão partindo. Não tem como ignorar e achar que é uma gripezinha, que você não é do grupo de risco. A própria amiga de Lud não era do grupo de risco. Ela tinha 22 anos e não resistiu. É um grande sorteio. Não tem como saber o que vai acontecer com o seu corpo. Então, se cuide! Eu tenho essa briga aqui dentro de casa. Escondo a chave do carro. Isolamente social, é isolamento. Não adianta você ficar de quarentena em casa e receber gente. Se tem o privilégio de ficar em casa, fique e não receba ninguém. Estou doisa para receber minha família, mas não dá. Vamos fazer nossa parte para isso passar o mais rápido possível."

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas