Torcida do Bahia lança campanha para ajudar vendedores ambulantes

e.c. bahia
31.03.2020, 10:47:00
Atualizado: 31.03.2020, 12:27:49

Torcida do Bahia lança campanha para ajudar vendedores ambulantes

'Fiado invertido' propõe compra agora e consumo quando os jogos recomeçarem

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A pandemia do novo coronavírus teve um grande impacto no futebol. No mundo inteiro, campeonatos foram paralisados e estádios fechados por tempo indeterminado. As ações determinantes para controlar o avanço do contágio da doença não se refletem apenas na administração dos clubes e na performance dos jogadores, mas também na vida de quem trabalha nas arquibancadas para sustentar a família.

“Tô parado. Já tem 15 dias que não faço mais nada. Sempre trabalhei nos estádios e na rua. Não tem mais futebol e as pessoas não estão indo para a rua. Ninguém vai parar pra tomar um sorvete”, lamenta o vendedor ambulante José da Costa, de 60 anos. Sorveteiro famoso na arquibancada da Fonte Nova pelo apelido de Robgol por causa da semelhança com o artilheiro tricolor, ele está sobrevivendo com algumas economias, mas sabe que elas não o sustentarão por muito tempo. “Ainda tô com um trocado pagando água, luz e aluguel, me alimentando, e esperando que passe logo esse problema pra gente voltar a trabalhar”.

Com o objetivo de ajudar os vendedores ambulantes da Fonte Nova, o Frente Esquadrão Popular, coletivo de torcedores do Bahia, lançou uma campanha intitulada de "Fiado Invertido": A ideia é que o torcedor compre agora os produtos dos ambulantes através de um financiamento coletivo e, quando a quarenta passar, receba no estádio. "Compro, não nego, pego quando puder! Vamos nessa? Se a gente se unir, dá tudo certo! Vai passar!", convoca o material divulgado nas redes sociais.

A vaquinha on-line dá opções de doação sem recompensa ou de compra antecipada de kits de sorvete ou chocolate, com valores que variam de R$ 12 a R$ 40. os participantes irão receber um voucher para adquirir os produtos posteriormente na Fonte Nova, quando os jogos retornarem. É possível também de pré-contratar o serviço dos ambulantes para eventos, no valor de R$ 300 e R$ 450.

"É importante chamar a atenção e colocar na lembrança das pessoas que tem essa galera que está pasando por dificuldade", destaca Leonardo Dantas, um dos criadores da campanha e integrante do Frente Esquadrão Popular. A campanha começou no domingo (29) e vai até sábado (4). 

Famosos na arquibancada da Fonte Nova, os vendedores Evandro Baleiro e Robgol do Sorvete foram escolhidos como personagens da campanha. Quando a campanha acabar, o valor arrecadado será repassado para eles, que ficarão responsáveis por fazer a divisão entre os vendedores ambulantes da Fonte Nova.

"No que diz respeito à gestão do recurso, a gente preferiu dar autonomia pra eles decidirem. A gente conhece eles há algum tempo, sabemos da idoneidade deles e do poder de articulação, estão há muito tempo na fonte nova e conhecem todo mundo”, explicou Leonardo Dantas. “Cada um tem sua realidade financeira e esse é um critério para distribuição. Ao final da campanha, eles vão identificar os que estão mais necessitados", completou.

Aos 49 anos, Evandro disse estar orgulhoso da torcida para a qual vende balas e chocolates desde 1981. "Lembrar de pessoas menos favorecidas não é pra qualquer um. O torcedor do Bahia é diferenciado". De acordo com o baleiro, 40 vendedores ambulantes trabalham nas arquibancadas da Fonte Nova. “São 11 baleiros, cinco vendedores de algodão doce e 24 sorveteiros”, detalha. "A gente aguarda que ao final da campanha tenha um recurso bom que possa beneficiar uma boa parte dos ambulantes", vibra Evandro, que é pai de três filhos.

“Tem pessoas boas ainda, muitas pessoas preocupadas com as pessoas mais carentes. Tenho recebido um carinho muito grande. Tenho que agradecer a Deus e a eles que fizeram esse projeto. Para nós está sendo maravilhoso, bom demais, porque dependemos de ter algum recurso, algum ganho, e esse pessoal tem tido um carinho muito grande comigo, tem feito a diferença na minha vida", agradeceu Robgol.

Para contribuir com a campanha "Fiado Invertido", basta clicar aqui e aqui.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas