Torcida do Bahia quebra recorde de público e tricolor vence o CSA em casa

e.c. bahia
06.08.2022, 18:33:00
Ignácio e Igor Torres comemoram o gol do Bahia (Foto: Felipe Oliveira/ EC Bahia)

Torcida do Bahia quebra recorde de público e tricolor vence o CSA em casa

Igor Torres marcou o gol que levou o time à vice-liderança da Série B

A torcida do Bahia não deu muita trela para o tempo feio que assolou Salvador neste sábado (6) e lotou a Fonte Nova para ver o Bahia enfrentar o CSA pela 22ª rodada da Série B. O tricolor tinha a oportunidade de tomar a vice-liderança do Grêmio e conseguiu.

Mesmo fazendo dois tempos distintos, prevaleceu o placar de 1x0 graças ao gol de Igor Torres na primeira etapa. O time chegou aos 40 pontos na Série B e fez a alegria dos mais de 45 mil torcedores no estádio em dia de público recorde do Bahia no ano – 44.885 pagantes e 45.358 no total. Superou o jogo contra o Grêmio, quando 41.617 pagaram ingresso.

Enderson Moreira apresentou mudanças na escalação inicial. Daniel e Mugni voltaram de doença e suspensão, respectivamente. Eles formaram o meio do 4-3-3. A novidade da vez foi Igor Torres, que barrou o trio Jacaré, Davó e Raí para se juntar aos colombianos Copete e Rodallega no ataque.

Do outro lado, o CSA tinha vencido só um dos últimos cinco jogos que disputou na Série B e ocupava a 16ª posição. Um conhecido do Bahia fez sua estreia e foi visado no primeiro tempo: o lateral Jonathan, que foi bombardeado pelo time de Enderson Moreira no primeiro tempo.

Por ali, Matheus Bahia fazia combinações com Copete e Lucas Mugni para atacar o espaço deixado e tentar entrar na área. Faltava capricho na hora do tal último passe, tão presente nos clichês do futebol. Mas o espaço estava ali.

Numa dessas, Daniel, que fez ótimo primeiro tempo, quase abriu o placar. Mugni cruzou rasteiro para Rodallega, que foi travado e viu a bola sobrar para o camisa 10 encher o pé, tirando tinta do gol de Marcelo Carné.

Daniel foi destaque no primeiro tempo. Talvez a sombra de Ricardo Goulart tenha deixado o meia mais inspirado: ele pediu bola, distribuiu e acelerou o jogo. Foi muito bem. Diferente de Igor Torres, que passou pelo menos 38 minutos errando tudo que tentava e não começou aproveitando a chance dada pelo treinador, que o revelou no Fortaleza.

Mas futebol é bicho traiçoeiro. Quebra prognósticos, queima línguas, inverte lógica. Quis ele que, depois de muito errar, Igor Torres acertasse uma. Talvez contagiado pelo ímpeto de Ignácio, que pressionou o ex-tricolor Gabriel no campo de ataque feito um trator enquanto Igor Torres chegou para roubar a bola. Ele se encheu de confiança e bateu seco, de fora da área, para fazer 1x0.

Segundo tempo 
Alberto Valentim, técnico do CSA, abriu mão dos três zagueiros e colocou em campo os atacantes Elton e Rogério (aqueles mesmos, que jogaram no Vitória, e no caso do segundo, também no Bahia). Estreando, Rogério criou a primeira grande chance do CSA logo em seus primeiros toques. Ele girou dentro da área e bateu com perigo; Luiz Otávio cortou. 

O Bahia voltou mal para o segundo tempo, em ritmo muito mais baixo do que o apresentado no primeiro. Na contramão, o CSA conseguiu crescer. E estancou a sangria no lado direito da defesa com a entrada de Everton Silva no lugar de Jonathan. Daniel não conseguiu manter a performance do primeiro tempo e o Bahia perdeu força.

Mesmo assim, chegou ao segundo gol com Copete após cobrança de escanteio. Ele estava impedido, e o lance foi anulado.

A partir dos 30 minutos, o jogo foi esfriando. Mas a tensão do 1x0 no placar era inevitável e deixava a Fonte Nova apreensiva. Não faz um mês que o Bahia perdeu dois pontos preciosos nesse contexto contra um adversário alagoano ao empatar com o CRB, sofrendo gol nos minutos finais. O 2x0 teimava em não vir: Jacaré parou em Carné; Rodallega tentou de letra e colocou pra fora. Mas o gol único foi suficiente, e a distância para o quinto colocado, que agora é o Londrina, é de sete pontos.

O Bahia volta a campo na próxima terça-feira (9), às 21h30, para enfrentar o Sampaio Corrêa em São Luís. Na sexta, recebe o Ituano, na Fonte Nova, também às 21h30.

Ficha técnica
Bahia 1x0 CSA
Campeonato Brasileiro | Série B | 22ª Rodada

Estádio: Fonte Nova

Bahia: Mateus Claus; André, Ignácio, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Mugni (Emerson Santos), Rezende e Daniel (Ricardo Goulart); Igor Torres (Jacaré), Rodallega (Everton) e Copete (Davó). Técnico: Enderson Moreira.

CSA: Marcelo Carné, Jonathan (Everton Silva), Werley, Wellington, Douglas (Elton) e Diego Renan; Geovane, Tito Canteros (Lourenço) e Gabriel (John Mercado); Osvaldo (Rogério) e Lucas Barcellos. Técnico: Alberto Valentim.

Gol: Igor Torres, aos 39 minutos do primeiro tempo.

Público: 44.885 pagantes | Renda: R$1.259.439,50

Cartão amarelo: Werley (CSA)

Arbitragem: Felipe Fernandes de Lima, auxiliado por Ricardo Junio de Souza e Marconi Helbert Vieira (trio de MG). VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG).

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas