Traficante atira na cabeça de adolescente por dívida de R$ 250

bahia
11.03.2019, 10:15:00
Atualizado: 11.03.2019, 14:19:24

Traficante atira na cabeça de adolescente por dívida de R$ 250

Vítima foi perseguida por dois homens

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um adolescente de 14 anos foi baleado por um traficante na noite desse domingo (9), na localidade de Humildes, na cidade de São Sebastião do Passé, Região Metropolitana de Salvador (RMS), por conta de uma dívida de R$ 250 por drogas.

O adolescente foi baleado na cabeça e no braço direito, por volta das 20h, na Rua Djalma, por traficantes que tomam conta de uma boca de fumo, comandada por um homem identificado pela vítima como Mazinho. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, onde permanece internado. 

Na unidade de saúde, o adolescente foi ouvido por policiais civis do Posto da Polícia Civil do HGE. Em depoimento, ele afirmou que contraiu a dívida depois de passar a comprar maconha e deixar o valor 'pendurado'. 

De acordo com informações registradas no boletim de ocorrência do posto policial, após não conseguir sanar a dívida, ele passou a ser ameaçado, sendo obrigado pelos traficantes a realizar roubos de celulares como forma de amenizar débito. 

Embora tenha sido atingido na cabeça, o estado de saúde do adolescente não é grave. Já a bala que atingiu o braço direito foi responsável por fraturar o membro.

De acordo com informações da 10ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/ Candeias), populares relataram que a vítima foi atingida na região do braço e cabeça, após ser perseguido por dois suspeitos.

"No local, a guarnição foi informada, que populares já havia socorrido a vitima para o hospital Albino Leitão, na cidade. Em seguida o adolescente foi encaminhado para o Hospital Geral do Estado.  A PM realizou rondas, mas os suspeitos não foram localizados", afirmou a PM, em nota.

A Polícia Civil investigará o caso.

*Com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048