Trapper baiano, Vuto lança single falando sobre autoestima

sua diversão
22.09.2021, 19:29:00
Atualizado: 22.09.2021, 19:29:45
(Foto: Rei Lacoste/Divulgação)

Trapper baiano, Vuto lança single falando sobre autoestima

Artista fala de introspecção e relações interpessoais; ouça

Introspecção, autoestima à prova e som. O trapper baiano Vuto juntou esses três elementos para escrever o seu single batizado de "Corpo Fechado", lançado nesta quarta (22) em todas as plataformas digitais. A música nasceu após uma série de reflexões do artista, trazidas pela pandemia do coronavírus.

Para Vuto, muitas relações interpessoais sofreram mudanças sérias com medidas como o isolamento social, que classifica como extremamente necessário. Suas relações também sofreram com isso: o que acabou interferindo também na sua forma de lidar com seus sentimentos, algo expressado em seu novo single.

“Durante a música, fica intrínseca uma contradição, natural do ser humano, sobre a sua necessidade de se manter frio e fechado à essas interferências que abalam o psicológico e a autoestima. Mas, na mesma medida, dialogar com uma personalidade vulnerável, que é necessária para saber ser resolutivo”, diz Vuto.

Você sabe o que é egotrip? Já viu, comeu ou pelo menos ouviu falar? Ao pé da letra, é um termo em inglês que junta o Ego (mesmo significado em português) com trip, que significa viagem. Uma viagem ao ego, e o uso dessa palavra pode ter várias definições: desde designar uma pessoa que gosta muito de si mesmo e vive em viagem para o próprio ego, até algo mais poético, mais a ver com autoconhecimento.

Para Vuto, Corpo Fechado aborda o entendimento e consequências de lidar bem, ou não, com suas emoções. "Corpo Fechado, nas religiões de matriz africana, significa manter-se integrado com o universo, com a natureza e também com seu próprio corpo, representa estar com a mente sã e saúde em dia, o que é expressado como um processo contínuo durante a letra”, diz o artista.

Corpo Fechado marca a retomada da carreira de Vuto, com influências do rap, trap, mas também do indie, do pop e da MPB, unindo vivência, dor e amor - como ele mesmo gosta de definir. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas