Ufba suspende aulas noturnas após paralisação de vigilantes 

bahia
08.05.2019, 16:36:54
Atualizado: 08.05.2019, 18:57:55

Ufba suspende aulas noturnas após paralisação de vigilantes 

Profissionais argumentam que Ufba deve R$ 13 milhões à empresa terceirizada

Foto: Evandro Veiga/CORREIO

A Universidade Federal da Bahia (Ufba) suspendeu as atividades que ocorreriam nesta quarta-feira (8) após as 18h30. A decisão foi tomada depois que os cerca de 400 vigilantes que atuam na instituição paralisaram as atividades desde a manhã por conta de uma dívida da universidade.

Após a recomendação da Reitoria, que também suspendeu as atividades, outros institutos já comunicaram seus alunos do fechamento, como as faculdades de Direito, Arquitetura e o Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos (Ihac).

De acordo com os vigilantes, que são terceirizados do Grupo MAP, a Ufba deve cerca de R$ 13 milhões à empresa, o equivalente a três meses de serviço. Os vigilantes, porém, estão recebendo os salários. 

A categoria deve voltar a trabalhar normalmente nesta quinta-feira (9).

Crise
A Ufba está passando por uma grave crise financeira. A instituição terá R$ 55.906.411 milhões a menos para o ano de 2019. Esse novo bloqueio – que pode configurar um corte, se não houver uma mudança até o fim do ano – aconteceu na última sexta-feira (3), justamente quando outras instituições, como o Instituto Federal Baiano (IFbaiano), notaram um bloqueio na casa dos 30% no orçamento de custeio.

Em nota enviada ao CORREIO, a Ufba confirmou a existência da dívida sem comentar, no entanto, qual seria o valor. A instituição também informou que o reitor, João Carlos Salles, está em Brasília "envidando esforços junto ao Ministério de Educação para a liberação de recursos para o pagamento da empresa [MAP]".

A Ufba acrescentou, ainda, que solicitou apoio de segurança junto à Polícia Militar. A reportagem procurou a corporação, que ainda não retornou o contato.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas