'Um choque para nós', diz parente de agente da Transalvador morto na Paralela

salvador
28.04.2022, 12:53:00

'Um choque para nós', diz parente de agente da Transalvador morto na Paralela

Jailton estava trabalhando quando foi atingido por carro em alta velocidade

(Foto: Reprodução)

Parentes do agente da trânsito Jailton Pereira do Nascimento, de 53 anos, foram informados de sua  morte na madrugada desta quinta-feira (28). Ele morreu atropelado na Avenida Paralela. "Pouco depois da meia noite, alguém da Transalvador ligou para a mulher dele. Um choque, porque ninguém esperava. Ele estava trabalhando. A gente fica desnorteado", declarou o marido da prima da vítima, Luís Pereira, 52 anos.

Luis estava na manhã desta quinta-feira, no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR), para a liberação do corpo, junto com a mulher e a irmão de Jailton, que trabalha na Transalvador há 22 anos e deixou três filhos.

Luís relembrou um pouco de Jailton. "Conhecia antes de casar com a prima dele. Sempre foi uma pessoa maravilhosa.  Ele tocava violão e era fã de Renato Russo", contou. 

Atropelo
De acordo com a Transalvador, Jailton e outro colega de profissão estavam ordenando o fluxo de veículos na primeira faixa da direita da avenida quando foi atingido. Ainda segundo o órgão de trânsito, o veículo estava em alta velocidade. Com o impacto da batida, Jailton acabou sendo arremessado para o canteiro.

O motorista fugiu do local do acidente. O agente da Transalvador foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda no local, mas não resistiu aos graves ferimentos. Um outro agente que testemunhou o acidente ficou em estado de choque e foi levado a uma unidade de saúde.

Segundo a Transalvador, o automóvel que atropelou o agente foi levado para o pátio da autarquia de trânsito, onde passará por perícia técnica. 

Em nota, a Transalvador lamentou a morte do agente e informou que "não vai medir esforços para que o condutor seja localizado e que as medidas cabíveis sejam tomadas."

Jailton trabalhava como agente de trânsito há mais de vinte anos. Ele deixa uma esposa e filhos. O caso foi registrado na Central de Flagrantes. Em nota, a Polícia Civil informou que trabalha para identificar o condutor do veículo que atropelou Jailton. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas