Vacinação para grupos prioritários teve início nesta segunda-feira (24/4)

salvador
24.04.2017, 15:04:00
Atualizado: 24.04.2017, 16:51:20

Vacinação para grupos prioritários teve início nesta segunda-feira (24/4)

A Secretaria de Saúde do Município (SMS) disponibiliza 126 salas de vacinação nas unidades básicas e de Saúde da Família espalhadas em todas as regiões da cidade de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 08 às 17 horas

Quando a idade começa a pesar e o corpo passa a não acompanhar a mente, é hora de redobrar a atenção com a saúde. A aposenta Hilda Souza, 86 anos, sabe muito bem disso. Ela esteve na manhã desta segunda-feira (24/4), no Complexo Municipal Dr. Clementino Fraga (antigo 5° Centro de Saúde), localizado no bairro dos Barris, para garantir a dose da vacina contra a Influenza, no primeiro dia de vacinação para os grupos prioritários. 

Na manhã desta segunda-feira (24), o clima nos principais postos de saúde era tranquilo, diferente da semana passada, quando a estratégia era imunizar apenas profissionais da saúde do setor público e privado. Os idosos e os demais grupos que compõem o público alvo da campanha, voltaram para casa sem a vacinação.

"Eu nunca fico doente, minha saúde é ótima, nado todos os dias. Tenho esse pique porque a minha carteirinha de vacinação está sempre em dia. Eu vivo de carnaval, imagine só ficar de cama?", brincou Hilda. Ela veio sozinha de ônibus do bairro da Ondina e aguardou por cerca de cinco minutos até ser atendida. 

A aposentada Hilda Souza, 86 anos, procurou o Complexo Municipal Dr. Clementino Fraga, para receber a dose da vacina 
(Evandro Veiga / CORREIO)

Com medo de não encontrar a dose da vacina, o aposentado Lídio de Souza, 76, chegou no posto de saúde por volta das 6h. Ele esteve lá na semana passada, mas não foi vacinado, já que não fazia parte do grupo prioritário da primeira semana da campanha de imunização "O meu medo é que a vacina acabe e que a fila seja enorme. Ano passado enfrentei problemas para achar a dose que acabou em vários postos", disse.

A vacinação contra o Influenza Vírus para o grupo prioritário - idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes, recém-paridas que ganharam bebê nos últimos 45 dias, pessoas portadoras de doenças crônicas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional - segue até o dia 26 de maio. 

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a meta é que pelo menos 90% das mais de 673 mil pessoas da capital que fazem parte do grupo sejam protegidas. O Dia de Mobilização Nacional, mais conhecido como Dia D, será em 13 de maio. Em toda a Bahia, a expectativa da Secretaria de Saúde do Estado (sesab) é que 90% do público-alvo de 3,2 milhões de pessoas seja vacinado. 

No Multicentro de Saúde Dr. Adriano Pondé, em Amaralina, a situação era a mesma. Quem procurou a unidade esperou por cerca de 10 minutos para ser imunizado.

A cozinheira Adriana dos Reis, 35, veio com a filha Isabela Sofia, de 1 anos e 6 meses, de Campinas de Pirajá para tomar a dose. "No ano passado, enfrentei problemas para conseguir imunizá-la, por isso decidi procurar essa unidade, me preocupo muito com a saúde dela", explicou.  

De acordo com a SMS, a recomendação é que todas as crianças de seis meses  a menores de 9 anos que receberam pelo menos uma dose da vacina contra a Influenza sazonal após 2010, devem receber apenas uma dose este ano.

Crianças de seis meses a 2 anos de idade, que estão sendo imunizadas pela primeira vez, recebem duas doses de 0,25 ml, no intervalo mínimo de 30 dias. Crianças de 3 a 8 anos recebem duas vacinas de 0,50, também no mesmo intervalo. Já nas crianças maiores de 9 anos e adultos, é aplicada uma única vacina de 0,5 ml.

Na capital baiana, a SMS disponibiliza para a população 126 salas de vacinação das unidades básicas e de Saúde da Família espalhadas em todas as regiões da cidade de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 08 às 17 horas.

Documentação
Idosos a partir de 60 anos: Carteira de Vacinação, Carteira do SUS e Documento com foto.

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos: Carteira de Vacinação, Documento com Foto e Documento dos Responsáveis pela criança.

Gestantes: Documento com foto e Relatório médico que comprove a gravidez.

Recém-paridas que ganharam bebê nos últimos 45 dias : Relatório Médico ou Certidão da criança e Documento com foto. 

Portadores de doenças crônicas: Relatório médico que comprove a doença e identidade com foto. 

Lista de portadores de doenças crônicas com indicação para vacinação

Categoria de risco clínico

Indicações

Doença respiratória crônica

Asma em uso de corticóides inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave);

DPOC;

Bronquioectasia;

Fibrose Cística;

Doenças Intersticiais do pulmão;

Displasia broncopulmonar;

Hipertensão arterial Pulmonar;

Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade.

Doença cardíaca crônica

Doença cardíaca congênita;

Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade;

Doença cardíaca isquêmica;

Insuficiência cardíaca.

Doença renal crônica

Doença renal nos estágios 3, 4 e 5;

Síndrome nefrótica;

Paciente em diálise.

Categoria de risco clínico

Indicações

Doença hepática crônica

Atresia biliar;

Hepatites crônicas;

Cirrose.

Doença neurológica crônica

Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica;

Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC, Indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares;

Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;

Deficiência neurológica grave.

Diabetes

Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos.

Imunossupressão

Imunodeficiência congênita ou adquirida

Imunossupressão por doenças ou medicamentos

Anemia Falciforme

Obesos

Obesidade grau III.

Transplantados

Órgãos sólidos;

Medula óssea.

Portadores de trissomias

Síndrome de Down, Síndrome de klinefelter, Síndrome de Wakany, dentre outras trissomias.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas