Vacinação para professores é interrompida em Simões Filho

bahia
27.05.2021, 22:44:00
Atualizado: 27.05.2021, 22:44:46
(Foto: Divulgação)

Vacinação para professores é interrompida em Simões Filho

Educadores chegaram a ir ao posto de vacinação e foram informados que as doses esgotaram

Professora da Rede Estadual, Maria Lourdes Lima, 55, acreditava que hoje era o dia de tomar a primeira dose da vacina contra o coronavírus. Uma imagem publicada pela Prefeitura local na terça-feira (25) convocava trabalhadores da educação nas redes pública municipal, privada, estadual e federal para se vacinar na Escola Georgina Simões, no CIA I, das 8h às 15h dos dias 26 e 27 de maio. Mas não foi o que aconteceu.

Ao chegar ao posto de vacinação nesta quinta (27), ela foi informada de que havia pouco mais de 300 doses da vacina e não seria o suficiente para vacinar todo mundo. Da fila, ela falou com a reportagem do CORREIO e relatou a situação.

"Hoje teoricamente seria meu dia de vacinar, mas cheguei aqui na fila há mais ou menos meia hora e recebemos a informação de que não vamos vacinar porque a vacina acabou. Aqui diz que só tem 300 doses e os professores que estão na fila não têm data para vacinar. É uma situação de descaso com a gente", afirmou. 

Um professor, morador de Simões Filho, que preferiu não se identificar, afirmou que nesta semana soube de muitos colegas que se vacinaram. Mas foi um processo árduo até que os educadores conseguissem iniciar o processo de imunização.

"Ficou um jogo de empurra, começaram colocando uma idade muito alta, que quase nenhum educador da ativa tinha essa idade, depois ficou uma enrolação e nesta semana melhorou. Mas eu, por exemplo, me vacinei em Lauro de Freitas porque dou aula lá, também. Minha esposa, também educadora, só conseguiu se vacinar pela comorbidade dela. Pela cota de professor tem sido bem difícil", relatou a fonte.

Procurada, a Prefeitura de Simões Filho afirmou que o município recebeu um lote de Vacina, com 1.170 doses, na terça (25), e 800 dessas doses foram destinadas para o público alvo em questão. De acordo com o Município, a vacinação ocorreu nos dias 26 e 27, até que todas as doses foram esgotadas. Em nota, a Prefeitura afirmou que as atividades de imunização junto ao público alvo terá continuidade mediante ao recebimento de novas doses.

Ainda em nota, a prefeitura afirmou que a vacinação depende do recebimento de doses do imunizante, via Ministério da Saúde. No momento, a campanha de imunização segue acontecendo para pessoas com comorbidades, trabalhadores da saúde, idosos e quilombolas, em conformidade com as orientações do próprio Ministério da Saúde, os Planos Nacional e Municipal de Imunização, além de atender as recomendações da Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

*colaboraram o repórter Vinícius Nascimento e Wendel de Novais, com supervisão da chefe de reportagem Perla Ribeiro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas