Vai curtir o Carnaval? Veja ideias de fantasias para se inspirar

salvador
15.02.2020, 07:08:00
Atualizado: 17.02.2020, 11:17:56

Vai curtir o Carnaval? Veja ideias de fantasias para se inspirar

CORREIO conversou com foliões que investem na criatividade para aproveitar a festa

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Há alguns anos as fantasias voltaram a reinar no Carnaval de Salvador. O CORREIO foi buscar inspirações com pessoas que amam se fantasiar para te inspirar na diversão da festa.

Muita gente leva a sério os preparativos para a festa, como o estudante do Bacharelado Interdisciplinar em Artes, Felipe Caetano, 26 anos. Desde dezembro ele começa a procurar as tendências do que pode virar adereço festivo. Mas se engana quem pensa que as fantasias vêm do nada. "A gente começa a pensar em dezembro. Olha as tendências, aniversários importantes. A gente pega também uns temas políticos pra ridicularizar essas figuras assombrosas", conta o estudante. 

Organizado, ele tem um calendário de festas e as respectivas fantasias que vai usar em cada uma delas. Para Salvador, os looks serão "Rainha da Sukita", "Margarida Perfumada", "Realce", "Beija Flor da Timbalada", "Confete e serpentina" e "Haja amor". A casa dele virou um ateliê.

No pré-Carnaval de Fortaleza desse ano, ele também esbanjou criatividade. Veja alguns looks usados por ele:

(Fotos: Acervo Pessoal)

Para Cecilia Caldas, 34 anos, as fantasias têm inspirações na infância. "Sempre quis ser paquita, por exemplo, e realizei o sonho através de fantasia em Carnaval. Pode ser personagem de desenho animado, filmes da Disney ou de circo, boa parte inspiradas de um resgate da minha infância", conta ela.

Ela voltou a se fantasiar em 2014 e produz as próprias roupas e adereços para usar na festa. "Me fantasiei de tubarão ano passado que fez também muito sucesso por causa da música do baby shark", lembra.

Cecilia destaca ainda que as músicas servem de grande inspiração para os foliões, por isso aposta que devem aparecer muitos "contatinhos" nas fantasias neste ano, em referência à música de Leo Santana e Anitta.

Nesse ano, ela já lançou as fantasias nas festas de pré-Carnaval. "Saí como malabarista com um bambolê na mão e todo mundo tentava rodar lembrando da música do É O Tchan", explica. 
 

Cecilia aproveita o Carnaval para explorar a criatividade nas fantasias
(Fotos: Acervo Pessoal)

A autônoma Luana Cerqueira, 31 anos, também tem uma relação com fantasias desde a infância, quando a mãe cuidava dos seus figurinos carnavalescos. "Eu era fantasiada pela minha mãe quando era pequena. Retomei esse gosto em 2012, quando fui passar o carnaval em Minas Gerais e de lá voltei com uma capa dourada, daí não parei mais! Já fui 4 anos seguidos para Goiânia só para ir a uma festa a fantasia", relata.

Para esse ano, ela vai repetir a ideia de homenagear Ivete Sangalo. "Quando ela não saiu no Carnaval há dois anos, me fantasiei do clipe "À vontade", com direito a brinco escrito Ivete e tudo mais. Sentir um pouco do amor que os fãs tem por Ivete foi uma sensação única", lembra a foliã. 

Fantasia de paquita foi uma das mais marcantes para Luana. Ela vai se vestir de Ivete este ano
(Foto: Acervo Pessoal)

Fantasia política
A estudante Jurema Iris também trata as fantasias como um assunto sério, e, elas vão além da mudança de visual. "As mais marcantes são justamente as fantasias que trazem maior interação. Ano passado saí em Olinda fantasiada de telefone, com um telefone fixo de linha e saía tirando "selfie" com as pessoas. As pessoas pegavam o telefone para fazer "ligações" para mãe, pai, namorades e outras pessoas no meio do bloco", opina a estudante.

Uma das mais marcantes da estudante foi a "the book is on the table", que chamou atenção da atriz Regina Casé e fez ela ganhar um concurso de fantasias. "Da de the book is on the table ela surgiu uma  vez vendo tutorial de como fazer um vestido sem precisar costurar, só amarrando. E eu tinha um tecido de toalha de mesa. Acabei saindo de mesa com fruteira na cabeça. E daí veio a ideia de fazer a tiara de english book e sair de the book is on the table. Inspirada no funk", lembra.

(Fotos: Acervo Pessoal)

Foliões sugerem fantasias que devem bombar nesse Carnaval:

Elas que lutem

Coronavírus

Protesto político

Contatinho

Girassol

O CORREIO Folia tem o patrocínio do Hapvida, Sotero Ambiental, apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador e apoio do Salvador Bahia Airport e Claro.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas