Vai fazer falta: com Kanu e Wallace, Vitória só perdeu dois jogos

e.c. vitória
29.09.2017, 06:12:00
Kanu está vetado do confronto diante do Botafogo (Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória)

Vai fazer falta: com Kanu e Wallace, Vitória só perdeu dois jogos

Kanu está vetado da partida contra o Botafogo, domingo (1º), e Wallace ganhará um novo parceiro

O técnico Vagner Mancini não costuma ser conservador. Mexe no time titular, dá oportunidade a atletas que estavam deixados de lado e faz as alterações que julga necessárias no time do Vitória. Apesar disso, é difícil ver o técnico abrir mão da sua linha defensiva, a não ser que algum dos titulares não possa jogar. É exatamente esta a má notícia. O Leão perdeu Kanu para o jogo contra o Botafogo, domingo (1º), às 16h, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

O zagueiro, titular absoluto no rubro-negro, voltou a sentir dor no joelho e foi diagnosticado com uma sinovite (inflamação em uma membrana do joelho), que já perseguiu o jogador em outras oportunidades neste ano. Por cautela, o departamento médico do Vitória vetou o jogador. 

De acordo com o médico Rodrigo Vasco da Gama, apesar de não enfrentar os cariocas, Kanu já deve estar à disposição para a partida seguinte, contra o Sport, dia 12 de outubro, no Barradão. “É uma precaução. Kanu já vinha sentindo dor há um tempo. Não queremos forçar, correr riscos”, explicou. Entre um jogo e outro, o Brasileirão dará uma pausa por causa das Eliminatórias da Copa.

Mancini ainda não decidiu quem será o substituto. Uma das opções é escalar Fred ou Bruno. Outra alternativa é remanejar Ramon para a zaga. Neste caso, o setor de meio-campo usado na rodada passada, no triunfo de 3x1 contra o Atlético-MG, seria mantido com Fillipe Soutto de primeiro volante, além de Uillian Correia e Yago. O elenco rubro-negro ainda conta com Alan Costa e Renê Santos, mas dificilmente a dupla será utilizada.

A perda de Kanu é motivo de preocupação. Desde que passou a formar dupla com Wallace, foram nove jogos disputados, com cinco vitórias, dois empates e duas derrotas (para Chapecoense e São Paulo). Dos 27 pontos disputados, foram 17 conquistados, o que dá um aproveitamento de 63%. Com eles na zaga, o time sofreu oito gols, média de menos de um por partida (0,88). 

Desde que Mancini assumiu, Kanu jogou todas as partidas - apenas uma delas sem Wallace, contra o Avaí, quando o Leão perdeu por 1x0, no Barradão. Na época, o camisa 3 estava suspenso e foi substituído por Bruno.

O comparativo impressiona. Nos confrontos em que Kanu e Wallace não jogaram juntos, o rendimento do time cai para 25%. Foram 16 partidas, com apenas quatro triunfos, três empates e dez derrotas. O número de gols sofridos também é maior: 28 - média de 1,75 por confronto. Kanu atuou em 39 dos 55 jogos do Vitória no ano.

Outras mudanças
Contra o Botafogo, Patric volta de suspensão e é o provável substituto de Caíque Sá, que ainda não tem condição de jogo. O meia Cleiton Xavier também está à disposição. 

O lateral-esquerdo Juninho e o volante Willian Farias permanecem em tratamento e continuam fora. Outro provável desfalque é o goleiro Fernando Miguel, em tratamento de uma fascite plantar, inflamação que causa dor na sola no pé. Ele, no entanto, ainda não está vetado. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas