Vai um açaí expresso? Marca baiana cria café a partir da fruta e fatura R$ 70 mil por mês

bahia
18.07.2021, 07:00:00
Marca de franquia tem expectativa de fechar o ano com 20 lojas abertas (Foto: Nara Gentil/ CORREIO)

Vai um açaí expresso? Marca baiana cria café a partir da fruta e fatura R$ 70 mil por mês

Bebida responde por 30% das vendas da rede Açaí Granola, com lojas em Salvador e Lauro

Mocha, frapuccino ou expresso? Pode pedir o seu no quiosque do Açaí Granola (@acaigranola), porque a bebida feita à base de semente de açaí torrada e moída existe. Lançada há pouco mais de um mês pela marca baiana, o café de açaí pode vir quente ou gelado, nas versões cappuccino italiano ou cremoso, em forma de coffee shake, tropical com creme de cupuaçu ou até acompanhado de Nutella. A linha já responde por 30% do faturamento do negócio que abriu quatro novas lojas de um ano para cá, em Salvador e Lauro de Freitas. 

O sócio-fundador do Açaí Granola, João Victor Guth, conta que a bebida não possui cafeína e diz que é também sustentável, pois é produzida através do beneficiamento das sementes de açaí, sem aditivos ou conservantes.

“Somos especialistas em açaí e eu sempre quis manter o foco em nosso produto principal. Porém, era importante aumentar nosso mix para dar mais opções aos clientes. Eu não queria vender tapioca, sanduíche natural e saladas. A marca perderia a identidade e nossa operação ficaria muito mais complexa. Foi então que comecei a pesquisar a fundo sobre alguns produtos provenientes do Pará e acabei identificando, com um produtor local do interior do estado, o café de açaí”, pontua Guth. 

O café de açaí é feito da semente do fruto. Após ser despolpado, sobra a semente que anteriormente era descartada e não tinha utilidade. Essa semente entra em processos semelhantes aos do café normal, de torra e moagem, até chegar no café de açaí.

“Fui até o Pará conhecer todo o processo produtivo. O Açaí Granola é pioneiro na comercialização do produto no varejo. Atualmente, o café de açaí ainda é pouco consumido e está presente somente em algumas regiões do Pará. Nosso fornecedor já entrou, inclusive, com registro de patente”, revela o empresário.

Nas unidades localizadas no Jardim de Alah, Barra, Rio Vermelho, BR-324 e Estrada do Coco, o cardápio vai desde o açaí tradicional com banana e granola até o Whey Coffee  que leva café de açaí, açaí, whey protein e pasta de amendoim. Esse último, junto com o Mocca – café de açaí, sorvete de creme, nutella e chantilly -, está na lista dos mais vendidos. 

Os preços da bebida variam de R$ 6,99 até R$ 15,99. Atualmente, a média de faturamento mensal de cada loja chega a R$ 70 mil, segundo destaca João Victor Guth. Por mês, são vendidas 2 mil unidades do café. “Atuo no varejo há 14 anos e nessa trajetória trabalhei em grandes franqueadoras e tive alguns negócios na área alimentícia. Analisando esse mercado, identifiquei que crescia cada vez mais a demanda por esse tipo de produto e tinham poucas marcas consolidadas oferecendo uma proposta de qualidade. Além disso, o segmento de alimentação natural é o que mais cresce. Estamos com um plano de expansão bem arrojado para os próximos anos”, complementa.

Modelo de negócio
Expresso não é apenas o café de açaí, mas também a velocidade de crescimento da marca, que inaugurou sua primeira loja em 2018. Isto porque o Açaí Granola já nasceu com a proposta de se tornar uma franquia. Em três anos, o negócio vem crescendo mesmo na pandemia, com expectativa de fechar o ano com 20 unidades.

Preço da bebida varia de R$ 6,99 a R$ 15,99
(Foto: Nara Gentil/ CORREIO)

Inclusive, a marca inaugura, na próxima semana, uma loja no Itaigara e está com mais cinco contratos assinados para outros pontos de venda não só na capital baiana, mas também em São Paulo e Goiânia. Para possíveis interessados, o investimento inicial para abrir uma franquia da empresa é a partir de R$ 99 mil.

“Antes de inaugurar o Açaí Granola, passei oito meses estudando sobre o negócio, testando produtos e formatando a marca para iniciar as operações. Durante esse processo, tudo foi pensado e planejado para que o modelo de negócios fosse facilmente replicado em outros locais, mantendo o padrão de qualidade dos produtos e do atendimento. Estamos com um plano de expansão bem arrojado para os próximos anos e em busca de novos franqueados”, afirma Guth.

Consistência no açaí e no plano de negócios também. Em tempos de lockdown, ele conta que o faturamento caiu 80%. A alternativa foi entrar em pontos comerciais com negociações bem melhores em relação aos valores de locação. Outra estratégia importante foi focar os esforços no delivery, que antes da pandemia representava cerca de 10% do faturamento e hoje chega a 25% em algumas lojas. O sistema de drive thru é outra opção de chegar até o consumidor que tem ganhado cada vez mais força.

“Nosso diferencial está na concentração do produto em nossa fórmula e na manipulação. Não adianta economizar inserindo outros ingredientes para dar rendimento. O mesmo acontece com o nosso planejamento. Queimamos muito caixa para manter a operação, porém, o nosso plano de expansão já estava muito bem definido com a formatação do modelo de negócios para franquias”, ressalta Guth. 

A cada seis meses, uma novidade chega ao cardápio, garante o empresário: “Nosso plano de expansão contempla todo território nacional. Em breve teremos novas versões para o nosso açaí”, completa.


PRODUTO NOVO NO MERCADO? ATENÇÃO ÀS DICAS

Qualidade Centrar todos os esforços em oferecer o que há de melhor no mercado.

Beleza põe mesa Quem investe no setor de alimentação deve saber que o cliente primeiro “come com os olhos”. Na elaboração dos produtos, pense sempre em fazer um produto “instagramável”, isso acaba sendo um marketing gratuito, pois a maioria dos clientes que consomem, acabam divulgando nas redes sociais. 

Conheça seu cliente A maioria dos empresários lança produtos que eles gostam e esquecem do que o seu cliente procura.  Identificar quem é esse consumidor é muito importante para ser assertivo nas estratégias e decisões na criação de um novo produto.
 

QUEM É

João Victor Guth é administrador de empresas e sócio-criador da marca baiana Açaí Granola.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas