Vaqueiro se passava por policial para estuprar mulheres na Bahia

bahia
19.10.2018, 11:59:00
Atualizado: 19.10.2018, 15:45:03

Vaqueiro se passava por policial para estuprar mulheres na Bahia

Procurado pela polícia, ele usava armas para intimidar vítimas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Armas apreendidas que eram usadas por falso policial (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A polícia procura o vaqueiro Ivan Alves Santos, 39 anos, acusado de se passar por policial para estuprar mulheres no interior da Bahia. De acordo com informações da Polícia Civil, ele usava uma lanterna e uma arma para abordar as vítimas. O criminoso foi identificado pela equipe da Delegacia da cidade de Iguaí, no Sudoeste do estado, onde os crimes ocorreram.

Uma ação foi montada por equipes da delegacia local, com o apoio de policiais militares, para tentar prender Ivan na quinta-feira (18). A polícia apurou que ele trabalha há 12 anos como vaqueiro, numa fazenda da zona rural do município.

Ao perceber a chegada dos policiais, Ivan fugiu em direção a uma mata. Na casa dele a polícia apreendeu uma lanterna de LED, utilizada por ele para ofuscar a visão das vítimas e intimidá-las, uma espingarda calibre 12, e um revólver calibre 32.

As buscas prosseguem para capturar o suspeito, que será indiciado pelos crimes de estupro e posse ilegal de arma.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas