Verstappen lidera 1º treino livre na Inglaterra

esportes
31.07.2020, 11:21:00
Atualizado: 31.07.2020, 11:39:17
Piloto da RBR ficou à frente do inglês Lewis Hamilton, da Mercedes (Carl De Souza/AFP)

Verstappen lidera 1º treino livre na Inglaterra

Outro destaque foi Hulkenberg, que retornou a F1 para substituir Sérgio Perez, diagnosticado com covid-19

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Fórmula 1 iniciou nesta sexta-feira as atividades de pista para o GP da Inglaterra, a quarta etapa da temporada de 2020. O holandês Max Verstappen, da Red Bull, foi o mais rápido da primeira sessão de treinos livres, à frente do inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, mas o que mais chamou a atenção no paddock do circuito de Silverstone foi a presença do alemão Nico Hulkenberg, que foi o escolhido pela Racing Point para substituir o mexicano Sergio Pérez, que teve resultado positivo em um teste de covid-19.

A volta de Hulkenberg ao grid da Fórmula 1 - o alemão saiu da Renault no final da temporada passada - aconteceu de forma surpreendente. A Racing Point tinha como opções o belga Stoffel Vandoorne e o mexicano Esteban Gutiérrez, mas preferiu o experiente piloto, que só teve a sua liberação para acessar o paddock com menos de 10 minutos para o início da sessão. Ele foi visto correndo chegar à garagem e se aprontar para conseguir participar do treino.

Essa foi a primeira troca de pilotos em um final de semana de etapa da Fórmula 1 desde o GP da Hungria de 2017, quando o britânico Paul di Resta foi convocado pela Williams para substituir o brasileiro Felipe Massa, que não se sentiu bem após o primeiro dia de treinos no circuito de Hungaroring.

Hulkenberg, que chegou a reclamar do cockpit apertado da Racing Point, teve um bom desempenho na pista e conseguiu a nona colocação com o tempo de 1min28s592, na melhor de suas 23 voltas Na liderança, Verstappen surpreendeu ao ficar na frente de Hamilton, o atual líder do Mundial que está em busca do heptacampeonato.

O holandês marcou 1min27s422 na melhor de suas 27 voltas pelo circuito de Silverstone, ficando 0s474 na frente do inglês (1min27s896). Logo atrás dos dois, já na casa de 1min28s, apareceu o canadense Lance Stroll, também da Racing Point, com 1min28s004. O tailandês Alexander Albon ficou com a quarta colocação, seguido pelo monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, e pelo finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes.

Os dois carros da Renault vieram na sequência com o francês Esteban Ocon em sétimo lugar e o australiano Daniel Ricciardo em oitavo. Depois de Hulkenberg, o russo Daniil Kvyat, com a AlphaTauri, fechou a lista dos 10 primeiros colocados. O único dentre os 20 pilotos que não treinou foi o alemão Sebastian Vettel, já que a Ferrari detectou problemas no seu carro.

O segundo treino livre será disputado a partir das 11 horas (de Brasília) desta sexta-feira. No sábado, a sessão de classificação terá início às 10 horas. A largada do GP da Inglaterra está agendada para as 10h10 de domingo.


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas