Vida na fazenda

especial publicitário
19.08.2018, 06:00:00
Atualizado: 11.01.2019, 18:37:36
Fazenda Escola Unirb tem cinco mil hectares (Fotos/divulgação)
Estúdio Correio -

Vida na fazenda

Estudantes de Veterinária da Unirb aprendem a profissão na prática em unidade de ensino com cinco mil hectares

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O exercício da medicina, seja para pessoas ou para animais, depende de muita vocação e amor. Esses dois elementos não faltaram a Valdinei de Lima Júnior, 24, na hora de fazer a escolha pelo curso de veterinária. Entrando agora no sexto semestre, uma de suas maiores satisfações é a vivência na prática, quando a sala de aula se transporta para a fazenda escola do centro universitário Unirb, em Mata de São João.


A possibilidade de colocar a mão na massa e se sentir, de fato, um veterinário, é uma realização para o universitário. “Os professores são bem atenciosos e a estrutura é muito boa. Entre as coisas que a fazenda oferece estão as criações de caprinos e ovinos, o bovino de corte e de leite, além da instalação de suinocultura e até mesmo psicultura”, destaca.

Para Valdinei, ter a chance de comprovar os aprendizados teóricos com a prática é a realização de um sonho de menino, pois desde pequeno ele já pensava em ser médico veterinário, por gostar muito de animais. “Ajudava meu primo em uma fazenda  a cuidar dos animais, tratar, vacinar e foi onde eu me apaixonei pela profissão. Para mim, é incrível a medicina veterinária”, conta o estudante.

 Sala de aula se transporta para o campo: unidade fica na Fazenda Escola Unirb, em Mata de São João

Estrutura
Instalada em uma área com cinco mil hectares, a fazenda escola possui atualmente dois mil bovinos, 300 caprinos e ovinos, além de 100 suínos. De acordo com Abraão Nunes, médico veterinário responsável pelo lugar, lá os alunos aprendem sobre as atividades cotidianas de um profissional da área e podem comprovar suas aptidões para a veterinária. A Fazenda Escola Unirb atende aos alunos do curso de Veterinária das unidades de Salvador, Alagoinhas e Feira de Santana, bem como aos estudantes dos cursos tecnológicos em Agropecuária. Eles contam, inclusive, com instalações para hospedagem no local.

É no dia a dia das aulas no campo que eles aprendem sobre o manejo reprodutivo dos animais, com diagnóstico e gestação, além de práticas de pastagem, como a escolha do pasto mais adequado para cada espécie de animal. Podem, ainda, saber mais sobre o acompanhamento e a correção do solo, recuperação e manutenção de pastagens. Também estudam os procedimentos de castração e manejo sanitário de suínos, por exemplo.

Fazenda escola possui atualmente dois mil bovinos, 300 caprinos e ovinos, além de 100 suínos

Psicultura
Outra prática na fazenda é a produção de peixes. Nada menos do que uma área de 300 hectares de água doce abriga o sistema de piscicultura em escala industrial. Hoje, já existem por lá diferentes espécies, como: pirarucu, tambaqui, peixe panga, tilápia, tucunaré, e muitos outros. “Os peixes são para estudos de suas fases de produção e hábitos, e também para consumo. Os mais nobres são destinados a restaurantes, principalmente, ao da própria faculdade”, explica Abraão Nunes, que há nove meses é residente e acompanha tudo na fazenda.

Muito importante para o ensino prático sobre a criação de animais, a fazenda tem ainda criação de búfalos, búfalos de leite e avicultura com criação de frangos em escala industrial. Também funciona no local um hospital veterinário, equipado e em condições de realizar atendimentos para animais de grande porte, tudo com a orientação do médico veterinário residente.  

Com cinco mil hectares, fazenda escola  abriga o sistema de piscicultura em escala industrial

A professora Maria Cristina Haanwinckel, coordenadora do curso de Medicina Veterinária, ressalta que a instituição é pioneira em oferecer em sua estrutura uma fazenda integrada com outras unidades de ensino, enriquecendo assim a formação de seus alunos. “Com a fazenda escola é possível para a comunidade acadêmica construir, modificar e aprimorar os rumos e diretrizes da própria universidade, fornecendo recursos inovadores para tornar o estudante capaz de atuar de forma competente e criativa”, ressalta.

Novas atividades
Uma novidade da fazenda escola é a implantação de colméias para a produção de mel e seus derivados. O reitor, o professor Carlos Joel, salienta que as turmas dos cursos de zootecnia, agronomia e medicina veterinária poderão se profissionalizar em uma área de conhecimento humano que tem extrema carência de profissionais na área, “Interagir nos estudos das espécies e na sua produção dará oportunidade de empreender em áreas que proporcionam rentabilidade”.

“Interagir nos estudos das espécies e na sua produção dará oportunidade de empreender em áreas que proporcionam rentabilidade”, diz reitor Carlos Joel

Na agronomia, além dos estudos de pastagens, também são realizadas experiências na produção de proteínas, bem como o estudo de moringa e o de NIM - planta medicinal que atua no combate aos parasitas. E mais: está sendo construído por lá um horto, com o objetivo de se produzir plantas ornamentais e fitoterápicas. Os estudantes de farmácia e de paisagismo poderão realizar seus estudos práticos para a produção de remédios a partir de plantas e desenvolverem ações de paisagismo.

O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas