Vitória encaminha rescisão de mais dois jogadores afastados

e.c. vitória
25.06.2019, 15:16:36
Thales tinha contrato até o final deste ano (Maurícia da Matta / EC Vitória)

Vitória encaminha rescisão de mais dois jogadores afastados

Agora, apenas Edcarlos e Wesley Dias têm futuro incerto

O grupo de atletas afastados do elenco principal do Vitória continua a diminuir. Depois do volante Leandro Vilela, que teve confirmada a ida para o Vitória de Setúbal, de Portugal, outros dois atletas já não treinam na Toca do Leão nesta terça-feira (25).

São eles o zagueiro Thales, que estava emprestado pelo Internacional, e o atacante Maurício Cordeiro, emprestado pelo Ashdod, de Israel.

Segundo a assessoria rubro-negra, Cordeiro já chegou a um acordo e rescindiu seu contrato. Já Thales está em reta final de negociações.

Ambos foram trazidos pelo antigo presidente, Ricardo David, e tinham contrato até o final desta temporada. Cordeiro chegou em agosto do ano passado, em meio à Série A. Já Thales foi contratado em janeiro deste ano.

Maurício fez quatro partidas pelo Vitória, todas em 2018, e marcou um gol. Ele está sem jogar desde o início de 2019, quando foi afastado pelo técnico Marcelo Chamusca.

Já Thales disputou oito jogos, todos sob comando de Chamusca. O zagueiro acabou afastado na chegada do seu sucessor, o técnico Cláudio Tencati.

Sem eles, o grupo de atletas que treinam em separado no Vitória diminui para quatro jogadores: o zagueiro Edcarlos, o lateral esquerdo Benítez, o volante Wesley Dias e o atacante Erick. O goleiro Caíque e o zagueiro Bruno Bispo estão jogando no sub-23.

Este grupo diminuirá ainda mais em breve, já que os contratos de Benítez e Erick acabam no próximo dia 30 de junho.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas