Vitória perde duelo direto contra o Brasil e é ultrapassado no Z4

e.c. vitória
17.07.2021, 12:58:28
Atualizado: 17.07.2021, 14:23:28
Brasil marcou gol na etapa inicial e Vitória não conseguiu reagir (Carlos Insaurriaga / GEB)

Vitória perde duelo direto contra o Brasil e é ultrapassado no Z4

Leão não vence há sete jogos e pode terminar rodada na lanterna

A imensa dificuldade do Vitória de pontuar na Série B continua. Neste sábado (17), o rubro-negro ampliou para sete o número de jogos sem vencer na competição. Perdeu por 1x0 para o Brasil de Pelotas, na cidade gaúcha, pela 12ª rodada.

O Leão segue com apenas uma vitória na Série B. Foi contra o Brusque, por 3x1, no Barradão, no dia 19 de junho. Ou seja, está prestes a completar um mês. Situação difícil para Ramon Menezes, que está no clube desde o dia 10 de junho.

O comandante rubro-negro até tentou nova formação, adiantando o lateral esquerdo Pedrinho para atuar como ponta. Porém, o time esbarrou num roteiro negativo conhecido pelo torcedor: tomou um gol aos 30 minutos da etapa inicial e não conseguiu reagir.

Com a derrota em Pelotas, o Vitória é ultrapassado pelo próprio Brasil na tabela. O rubro-negro agora é o 18º colocado, com nove pontos. O primeiro fora da zona de rebaixamento é o Remo, que tem 10 pontos.

O Leão ainda pode ser ultrapassado e se tornar o lanterna da Série B. O Londrina, 20º colocado com sete pontos, joga neste sábado às 16h fora de casa com o Goiás. Já a Ponte Preta, que é a vice-lanterna, recebe o Remo também neste sábado, mas às 18h30.

Na terça-feira (20), o Vitória volta a campo para enfrentar a Ponte Preta em mais um confronto direto. O duelo será no Barradão, às 21h30.

Pobreza notável

O primeiro tempo foi de uma pobreza técnica notável. Pouco – ou quase nada – para se destacar em termos de chances criadas. O Vitória, por exemplo, nada fez. Aos 10, Fernando Neto cobrou falta longe, por cima do gol, e só isso.

Uma repetição de erros de domínio dos homens da frente, sobretudo Dinei e David, além de falhas de passe no meio-campo impediram o Leão de chegar à área do Brasil. A única condução da bola ao ataque ocorria por meio de Pablo Siles, uma ilha no time rubro-negro.

Chamou mais a atenção o número de lesões. Fernando Neto, que voltou a ser titular há menos de uma semana – no domingo (11), no 1x1 com o Confiança – sentiu dores musculares e saiu. Thalisson Kelven lesionou o ombro num choque e deixou o campo.

A única finalização eficiente a gol foi do Brasil de Pelotas, e com ela abriu-se o placar. Aos 30 minutos, Gabriel Bispo desviou mal uma bola alçada na área e ela sobrou para Vidal. Totalmente livre na entrada da área, ele chutou a gol.

Mais animado

O Vitória voltou melhor para a etapa final. Com segundos de jogo, David enfiou belo passe para Pedrinho na área, mas o garoto não conseguiu ajeitar o corpo direito e chutou torto, para fora. Aos 8, Eduardo alçou bola na área e Mateus Moraes cabeceou na trave.

Após esse ímpeto inicial, o Vitória teve uma baixa de ritmo de 10 minutos. Ramon tratou de mexer para recuperá-lo. Deu certo, pois a partir dos 25 o rubro-negro foi para cima: aos 27, Wesley cabeceou para fora e aos 29 David arriscou de longe e Matheus Nogueira espalmou.

Após essa sequência positiva, o Leão seguiu pressionando nos 15 minutos finais. Porém, não conseguiu criar chances tão claras. O Brasil de Pelotas, que recuou toda a equipe, soube segurar o Vitória e ultrapassá-lo na tabela.

Brasil de Pelotas 1x0 Vitória - 12ª rodada da Série B 2021

Brasil de Pelotas: Matheus Nogueira; Vidal, Leandro Camilo, Arthur (Alan Dias) e Kevin; Rômulo, Denilson (Wesley) e Luiz Fernando (Jarro Pedroso); Gabriel Terra (Renatinho), Ramon e Netto (Pierini). Técnico: Cláudio Tencati.

Vitória: Ronaldo; Cedric, Thalisson Kelven (João Victor), Mateus Moraes e Roberto (Bruno Oliveira); Gabriel Bispo (Wesley Pionteck), Pablo Siles e Fernando Neto (Eduardo); David, Dinei (Eron) e Pedrinho. Técnico: Ramon Menezes.

Estádio: Bento Freitas, em Pelotas (RS).

Gols: Vidal, aos 30 minutos do 1º tempo.

Cartões amarelos: Wesley (Brasil); Mateus Moraes (Vitória).

Arbitragem: Leonilson Fernandes Trigueiro Filho, auxiliado por Lorival Cândido das Flores e Jean Marcio dos Santos (trio do RN).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas