Vitória perde em casa para o Bragantino e segue no Z4 da Série B

e.c. vitória
31.05.2019, 23:18:00
Atualizado: 31.05.2019, 23:46:09
Jogadores do Bragantino comemoram segundo gol (Betto Jr. / CORREIO)

Vitória perde em casa para o Bragantino e segue no Z4 da Série B

Derrota foi a última partida do Leão em casa antes da pausa para a Copa América

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O duelo da noite desta sexta-feira (31) no Barradão expôs o abismo entre uma das potências desta Série B, favorita ao acesso, e outro que, até o momento, só briga pela permanência.

Se fosse considerar o peso da camisa, o normal seria que o primeiro fosse o Vitória, e o segundo, o Bragantino. Mas, não: o time paulista demonstrou a sua superioridade ante o Leão e venceu por 2x0.

O Leão segue na zona de rebaixamento, em 19º, com quatro pontos. O 20º colocado, América-MG, enfrenta o Coritiba em casa na segunda-feira (3), às 20h. Se vencer, o Leão vira lanterna.

Até a parada para a Copa América serão mais duas partidas, ambas fora de casa. No próximo sábado (8) o Leão visita o Sport, às 20h30. Na sequência joga com o Oeste na terça-feira (11), no mesmo horário.

Só deu Braga
A derrota foi construída – e com facilidade – no primeiro tempo. O Vitória parecia em outra dimensão: errava passes laterais e não conseguia passar do meio-campo.

O Bragantino, diante desse cenário, ocupava o campo de ataque com tranquilidade. E, com as falhas de defesa já conhecidas do Leão, ficou fácil para o time paulista.

Só não foi pior porque o Vitória tinha Ronaldo. Aos dois e aos cinco minutos o goleiro operou dois milagres em finalizações de Claudinho e Barreto.

Aos 9, o lado direita da zaga rubro-negra falhou. Edimar apareceu por ali, livre. Ele entrou na área e chutou cruzado, rasteiro: 1x0.

O lado direito era o ponto mais fraco da defesa. Por ali jogou o volante Dudu Vieira, improvisado de lateral – o especialista da posição Matheus Rocha ficou novamente no banco. Na ajuda aparecia o atacante Ruan Levine, muito fraco como marcador.

Foi pela direita que Thiago Ribeiro recebeu aos 27, cortou para o meio tirando Dudu e chutou de fora da área. A bola foi no ângulo: 2x0.

Com vantagem no placar o Bragantino recuou e esperou o contra-ataque. O Leão até que tentou, mas terminou a etapa sem chutar a gol.

Teve a bola
O Bragantino seguiu recuado na etapa final, dando a bola para o Vitória trabalhar. Mas aí o Leão mostrou outro problema conhecidíssimo: falta de entrosamento e de qualidade. Em dois cruzamentos na área, aos 12 e aos 15, Anselmo Ramon não conseguiu desviar e a torcida vaiou. Loss resolveu o problema tirando o camisa 9 de campo.

Se algo pode ser dito de positivo da etapa final, a entrada de Ruy aumentou a lucidez no meio-campo do Leão.

O rubro-negro só foi dar o seu primeiro chute a gol aos 36 minutos do segundo tempo. Neto Baiano recebeu passe em profundidade no lado direito da área e chutou cruzado; Julior Cesar pegou.

Agora, o Vitória precisa somar pontos fora de casa para tentar passar a pausa da Copa América fora da incômoda zona de rebaixamento.

Vitória 0x2 Bragantino

Vitória: Ronaldo; Dudu Vieira, Everton Sena, Zé Ivaldo e Capa; Léo Gomes (Ruy), Gabriel Bispo e Marciel e Nickson (Ítalo); Ruan Levine e Anselmo Ramon (Neto Baiano). Técnico: Osmar Loss

Bragantino: Julio Cesar; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Edimar; Barreto (Pio), Uillian Correia e Ytalo; Claudinho, Thiago Ribeiro (Roberson) e Wesley (Bruno Tubarão). Técnico: Antônio Carlos Zago

Estádio: Barradão
Gols: Edimar, aos 9, e Thiago Ribeiro, aos 27 minutos do 1º tempo
Cartões amarelos: Neto Baiano (Vitória); Julio Cesar, Aderlan, Barreto e Uillian Correia (Bragantino)
Árbitro: Heber Roberto Lopes, auxiliado por Helton Nunes e Jonhhy Barros de Oliveira (trio de SC)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas