Vitória x ABC marca o último grande título conquistado pelo Leão

e.c. vitória
30.07.2022, 06:00:00
Time do Vitória campeão do Nordeste em 2010, na final contra o ABC (Frankie Marcone/FuturaPress)

Vitória x ABC marca o último grande título conquistado pelo Leão

Relembre a conquista da Copa do Nordeste de 2010, em uma temporada de altos e baixos

O Vitória recebe o ABC neste domingo (31), às 16h, no Barradão, com a missão de vencer e seguir na luta por uma vaga no G8 da Série C. Mas um duelo entre baianos e potiguares, há 12 anos, marcou a história rubro-negra com o último título de relevância do clube, fora estadual.

O troféu da Copa do Nordeste de 2010 - chamada na época de Campeonato do Nordeste - foi conquistado pelo Leão, e naquela época ainda não tinha os traços da atual “Orelhuda”. O título fez parte de uma temporada de altos e baixos da equipe no cenário nacional. Do vice-campeonato da Copa do Brasil até o rebaixamento no fim do ano.

Diferente dos moldes atuais, a Copa do Nordeste começou meses mais tarde e chegou a coincidir com a realização da Série A, da Copa do Brasil e até da Copa do Mundo, disputada na África do Sul naquele ano. A primeira partida foi realizada no dia 8 de junho, três dias antes da abertura do Mundial, e só foi encerrada no dia 1º de dezembro, após o fim do Campeonato Brasileiro.

A confusão no calendário influenciou as equipes a optarem por times alternativos para disputar o Nordestão, como Bahia e Vitória fizeram. No clássico entre os times B, melhor para o rubro-negro, que aplicou um sonoro 5x1 em Pituaçu. Gols de Vilson, Fernando, Renan Oliveira, Lenilson e Renato. Bebeto descontou para o tricolor.

O Leão seguiu com uma boa campanha na primeira fase e terminou na segunda colocação, com 25 pontos em 14 jogos - 59% de aproveitamento. Ficou atrás justamente do ABC, líder com 30 pontos. Os quatro melhores colocados entre os 15 times avançavam.

Na sequência, o Vitória eliminou o CSA na semifinal por 2x1 em jogo único no Barradão e chegou até a decisão contra o alvinegro potiguar, que eliminou o Treze por 3x0.

O regulamento previa uma final única no campo da equipe com melhor campanha. Em 1º de dezembro de 2010, o Vitória repetiu o mesmo placar da semi, dessa vez de virada, e ergueu o troféu diante dos mais de 13 mil torcedores no Frasqueirão, em Natal.

O primeiro gol rubro-negro naquela noite foi marcado pelo meia Kleiton Domingues, que teve uma partida inspirada e ainda deu uma bela assistência, com direito a caneta, para o gol da virada do volante Marconi. O ABC havia saído na frente com gol de João Paulo.

A escalação do Vitória naquele jogo foi:
Lee, Léo, Dankler, Alan Henrique e Iuri; Esdras (Lucas Garcia), Vanderson, Marconi (Leilson) e Kleiton Domingues; Edson (Jacson) e Schwenck. O técnico era Ricardo Silva.

O ABC do treinador Leandro Campos jogou com Wellington, Édson (Lisa), Leonardo, Tiago Garça e Renatinho Carioca; Basílio, Ricardo Oliveira, Ewerton César (Claudemir) e Cascata; João Paulo e Éderson (Gabriel).

Relembre a reportagem sobre o título do Vitória contra o ABC em 2010:


Montanha russa de emoções
Para a parte da torcida que viveu aquele ano de 2010 de forma intensa nas arquibancadas, a conquista do Nordeste talvez tenha sido o fato menos marcante da temporada, que teve tetracampeonato baiano, vice-campeonato da Copa do Brasil e rebaixamento no Brasileirão.

O jogo que decretou o rebaixamento, por sinal, aconteceu em 5 de dezembro, apenas quatro dias depois da final contra o ABC. Jogando num Barradão lotado, o time precisava vencer e não saiu do 0x0 com o Atlético Goianiense, concorrente direto. Acabou rebaixado com os mesmos 42 pontos do time goiano, mas perdia no número de vitórias 11 a 9.

Antes disso, o elenco rubro-negro viveu grandes momentos ao conquistar o Campeonato Baiano de 2010 em cima do Bahia e teve ótima campanha na copa nacional. No estadual teve a melhor campanha geral e chegou às fases decisivas com a vantagem de jogar por dois resultados iguais. E esse privilégio de jogar com o regulamento ajudou o Vitória a eliminar o Camaçari após empates em 2x2 na ida e 1x1 na volta, e na final venceu o primeiro Ba-Vi por 1x0 e perdeu o segundo por 2x1.

Elenco do Vitória na final da Copa do Brasil 2010 contra o Santos no Barradão (Foto: Marcio Costa e Silva / CORREIO)

Na Copa do Brasil, o Leão eliminou nas duas primeiras fases o Corinthians de Alagoas e o Náutico. Nas oitavas passou pelo Goiás, depois Vasco da Gama e eliminou o mesmo Atlético Goianiense na semifinal da Copa. Tudo isso antes da Copa do Mundo, que começou em junho, e fez a competição mata-mata dar uma pausa.

Na final contra o Santos, com jogos nos dias 28 de julho e 4 de agosto, o rubro-negro até venceu a partida de volta por 2x1 no Barradão, mas não foi suficiente para compensar a derrota por 2x0 sofrida na Vila Belmiro. A taça ficou com o Santos de Robinho, Neymar e Ganso.

Passada a temporada 2010, o Leão iniciou na década seguinte (2011-2020) uma fase de declínio. Com raras exceções, como em 2013, ano marcado pelo 5º lugar na Série A e pelas goleadas históricas de 5x1 e 7x3 sobre o Bahia, o clube se afastou dos dias de glória. Foram somente três títulos estaduais desde então, em 2013, 2016 e 2017, nenhuma final de Copa do Nordeste alcançada e rebaixamentos no Campeonato Brasileiro em 2014, 2018 e 2021. Nos últimos quatro anos, o Leão sequer passou da primeira fase do Campeonato Baiano.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas