Xavi admite pressão no Barça com Real em alta: 'Temos que voltar a ganhar'

esportes
06.05.2022, 16:36:00
Xavi revelou preocupação com bom momento vivido pelo rival (Foto: Divulgação)

Xavi admite pressão no Barça com Real em alta: 'Temos que voltar a ganhar'

Clube merengue foi campeão espanhol e está na final da Champions

A ótima fase do rival Real Madrid ocasionou ainda mais cobranças no Barcelona, que fecha a temporada sem taças e sofrendo para garantir a segunda colocação no Campeonato Espanhol. Acostumado com o time campeão quando era jogador, o técnico Xavi admitiu nesta sexta-feira que sua equipe precisará melhor muito para a próxima temporada.

"A história diz assim: o Barça tem que lutar por títulos", admitiu. "Temos que ser honestos. Barça e Real Madrid são adversários, mas isso não deve nos fazer esquecer o que temos agora. Estamos nestas circunstâncias, com o objetivo mínimo de entrar na Liga dos Campeões. No próximo ano temos que pensar em ganhar títulos."

Restando quatro rodadas para o fim do Espanhol, o Barcelona está a 15 pontos do campeão Real Madrid e ainda correndo riscos de não ir para a próxima edição da Liga dos Campeões. Os quatro melhores avançam e a ameaça é justamente o Bétis, rival do fim de semana, em Sevilha. São oito pontos separando o segundo do quinto colocado, por isso Xavi trata o encontro como uma final.

"Ganhamos muitas partidas importantes, praticamente de todos os melhores times da tabela. Isso tem que nos fazer insistir na ideia (de manutenção do esquema). Desde novembro melhoramos muito", enfatiza Xavi, garantindo que retornou ao clube ciente das dificuldades e somente brigando por vaga na Liga dos Campeões.

Sobre as comparações entre o que seu time vem fazendo em campo com o apresentado pelo Real, Xavi usa a goleada de 4 a 0 para defender seu estilo, descarta mudanças e pede calma.

"O Real Madrid é campeão da liga, está na final da Champions... Isso diz tudo e também o mérito que tivemos naquele jogo", observa. "Mas é apenas uma competição que nós jogamos e eles venceram, nada mais. Se não houver rivalidade, seria um erro. Tem que ter paciência, mas a história diz isso, não o treinador. Ela diz que você deve competir, pensando em como e sem querer se comparar com nenhum outro time. Seja o protagonista do jogo. A história diz isso, não eu."

Por fim, o técnico reforça que jamais tentará imitar o estilo do rival ou querer mudar as origens do Barcelona apenas pelo fato de o Real estar em evidência.

"A mensagem da história do Barça é uma só. Levaríamos anos para nos acostumarmos a vencer de outra forma, mas tenho certeza de que com este modelo de jogo conquistamos cinco Liga dos Campeões e reconhecimento mundial. Este é o nosso Barça."


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas