Zeca despista sobre titularidade e lamenta lesão Ramírez

e.c. bahia
05.02.2021, 19:12:00
Atualizado: 05.02.2021, 19:15:18
Zeca pode ganhar disputa e iniciar entre os titulares contra o Goiás (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Zeca despista sobre titularidade e lamenta lesão Ramírez

Lateral é cotado para iniciar na direita no duelo contra o Goiás

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A lateral direita do Bahia pode ter um novo dono na partida contra o Goiás, neste sábado (6), às 19h, na Fonte Nova, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Contratado como lateral esquerdo, Zeca é um dos cotados para iniciar a partida contra o alviverde. Apesar de atuar do lado oposto ao de Nino Paraíba e João Pedro, que foi titular nos dois últimos jogos, ele que teve uma conversa com o técnico Dado Cavalcanti e, por ser destro, decidiu entrar no lado direito.

"Eu sempre joguei nas duas. Mas tive uma conversa com o professor e a gente optou de eu treinar pela direita, para ter oportunidade ali. Mas, o que for para ajudar o Bahia, vou estar à disposição. Hoje, estou me sentindo bem na direita, por isso, a conversa com o professor foi essa, para entrar na direita", explicou ele, durante entrevista no CT Evaristo de Macedo.

Apesar de ser apontado como escolhido de Dado, Zeca tratou de despistar sobre a titularidade. O Bahia conta com dois laterais de direito no elenco. Nino voltou a treinar nesta sexta-feira (5), depois de passar a semana tratando o tornozelo. Já João Pedro estava um longo tempo parado e ainda precisa de ritmo.

"Não sei o que ele (Dado Cavalcanti) vai decidir, mas estou preparado, me dediquei o ano passado e esse ano também para ter uma oportunidade. Se aparecer, vou aproveitar da melhor maneira e me dedicar ao máximo", disse Zeca, antes de continuar:

"O professor não comentou nada comigo, mas tenho entrado nos jogos. Ele tem me orientado bastante para ajudar o time. Se eu tiver a oportunidade de jogar, vou ficar muito feliz e vou dar meu máximo para que a gente pontue e saia dessa situação o mais rápido possível".

O lateral aproveitou ainda para lamentar a ausência do meia colombiano Índio Ramírez, que rompeu o ligamento do joelho e vai ficar afastado por pelo menos seis meses. Ramírez vinha sendo um dos destaques do Bahia no Brasileirão.

"Uma perda muito grande. O Ramírez vinha se destacando e fazendo boas partidas. Fico triste pela lesão. Na nossa profissão, a gente pode se lesionar. A gente não quer, mas acontece. Foi o caso dele. A gente fica triste, mas, ao mesmo tempo, tem gente trabalhando, se dedicando para esperar essa oportunidade de jogar, e vai acontecer agora. Desejar uma boa recuperação. A gente vai estar apoiando ele para voltar o mais rápido possível", finalizou o lateral.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas