Turista suíço baleado em sequestro tem alta; retrato falado será divulgado amanhã

O turista relatou que foi sequestrado na Avenida Oscar Pontes, em Água de Meninos, por três homens em um carro Celta preto

Publicado em 14 de fevereiro de 2016 às 14:22

- Atualizado há 10 meses

O turista suíço Luan Kelmendi, 23 anos, baleado na tarde de sábado (13) no Comércio, depois de sofrer um sequestro e ser roubado, teve alta médica do Hospital Geral do Estado (HGE), para onde foi socorrido após a ação. O tiro o atingiu do lado direito do corpo, abaixo da costela. Ele foi liberado do HGE no mesmo dia do crime. 

Segundo a assessoria da Polícia Civil, o turista já foi ouvido para fazer um retrato falado dos agressores. O resultado desse retrato-falado será divulgado nesta segunda-feira (15).

Luan segue em um apartamento na cidade, e a família na Suíça já foi contactada para mandar o suporte financeiro. 

Segundo a Central de Polícia, a vítima foi socorrida por uma viatura da 16ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Comércio).(Foto: Reprodução/Facebook)

O crime aconteceu quando o jovem estava a caminho do Terminal de São Joaquim, onde faria a travessia para a Ilha de Itaparica. O jovem estava hospedado em um hotel no Pelourinho. Segundo a polícia, o turista relatou que foi sequestrado na Avenida Oscar Pontes, em Água de Meninos, por três homens que estavam em um carro Celta preto.

Eles roubaram todos os pertences da vítima e depois o abandonaram na Praça Marechal Deodoro, também no Comércio, somente de cueca. Durante a ação, o turista, que segundo a polícia reagiu ao assalto, foi baleado no lado esquerdo do tórax e espancado.

Um policial militar da 16ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Comércio) socorreu o jovem turista, que deu entrada pouco antes das 17h no HGE. O caso foi informado à Delegacia do Turista (Deltur).

Nas redes sociais, o turista registrou suas passagens por Itacaré, no sul baiano, e também no Carnaval de Salvador, no último dia 9. Ele está no Brasil desde janeiro e passou também por outros estados, como Rio de Janeiro e Espírito Santo.

*Com informações da repórter Vanessa Aragão