Homem reage a assalto e mata suspeito de roubo no Imbuí

salvador
12.09.2017, 09:39:26
Atualizado: 12.09.2017, 20:11:40

Homem reage a assalto e mata suspeito de roubo no Imbuí

Ferido, ladrão tentou fugir pilotando uma moto; idoso foi atropelado

Um homem identificado como Gilmário dos Santos de Amorim, 38 anos, foi morto na manhã desta terça-feira (12) na Avenida Jorge Amado, no bairro do Imbuí, em Salvador. A informação preliminar é de que ele estava assaltando pedestres no local, a bordo de uma moto, quando foi surpreendido por uma vítima armada. 

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o caso aconteceu por volta das 7h10 e o homem acabou baleado por uma pessoa, ainda não identificada, que reagiu à tentativa de assalto.

Policiais no local do crime; suspeito foi baleado nas costas
(Foto: Tailane Muniz/CORREIO)

Ferido, Gilmário tentou fugir pilotando o veículo, mas acabou atropelando um idoso e batendo contra um poste. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas o suspeito morreu no local, em frente à Faculdade Ibes.

Não há informações sobre o estado de saúde do idoso que não estava mais no local quando a ambulância chegou. 

A delegada do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Marilene Lima, confirmou que Gilmário é suspeito de estar assaltando pessoas na localidade, mas que ainda era cedo para afirmar o que aconteceu.

"Transeuntes disseram que ele estava assaltando na região. Mas até agora não podemos afirmar nada e nem temos uma linha de investigação, pois, não há vítimas aqui", afirmou a delegada. 

Ao CORREIO, alunos da Faculdade Ibes informaram que a incidência de assaltos é grande no local. "A [avenida] Jorge Amado é muito visada, isso é fato. Mas a gente sempre vê carros de polícia passando por aqui", disse um aluno, sem se identificar.

Em anonimato, outra estudante contou que são várias as modalidades de assalto. "É carro, moto, bicicleta... Eles fazem de todas as maneiras", completou ela. Os alunos disseram não ter ouvido qualquer barulho de tiro durante a manhã.

Em nota, a Polícia Militar informou que o policiamento na região da Avenida Jorge Amado é realizado diuturnamente pela 39ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Boca do Rio/Imbuí), que emprega entre outras ações viaturas do policiamento ordinário e guarnições do Pelotão de Emprego Operacional Tático (Peto), realizando abordagens e rondas.

"De acordo com os objetivos, horários, locais e a mancha criminal, a unidade realiza as operações Varredura, Intensificação, Visibilidade e Amanhecer Seguro, abordando pedestres e veículos suspeitos nos diversos pontos e horário na região", explica a PM em nota.

A corporação acrescentou ainda que, além de uma Base Móvel posicionada diariamente em pontos estratégicos, a 39ª CIPM também conta com reforço e apoio da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT)/ Rondesp Atlântico, do Batalhão Especializado em Policiamento de Eventos (Bepe), da Ronda Universitária, da Operação Apolo, Operação Gêmeos e do Esquadrão de Motociclista Águia.

Segundo a delegada que está à frente do caso, Gilmário estava com uma moto cinza e sem restrição de roubo. "De acordo com informações, ele veio com a moto no sentido oposto à orla, bateu em uma árvore e caiu. Ele estava baleado nas costas e tinha escoriações por todo corpo", disse Marilene.

Gilmário tinha passagem pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) por agressão a uma ex-companheira. Até às 18h o corpo dele permanecia no Departamento de Polícia Técnica (DPT) aguardando a família para ser liberado.