SALVADOR

Última rodada de negociações dos rodoviários termina sem avanços

Nova reunião foi agendada para segunda (29); mobilização é parte da campanha salarial de 2024 da categoria

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 25 de abril de 2024 às 22:33

Ônibus
Ônibus Crédito: Betto Jr./ Secom PMS

A última rodada das negociações entre o sindicato dos rodoviários de Salvador e os representantes das empresas de ônibus terminou sem avanços. Após o fim das tratativas, a diretoria do sindicato marcou nova reunião na próxima segunda-feira (25) para definir os próximos passos da categoria.

As negociações são parte da campanha salarial de 2024 da categoria. A reunião desta quinta-feira (25) foi a sexta em que as partes se encontraram para debater as demandas dos rodoviários. Outras reuniões foram realizadas nos dias 9, 11, 16, 18 e 23 de abril. No dia 27 de março, a diretoria do sindicato entregou uma pasta com um conjunto de reinvindicações para o Secretário de Mobilidade de Salvador, Fabrizio Muller.

Entre as demandas da categoria estão: integração do vale transporte dos rodoviários no metrô, além de reajuste salarial. O sindicato afirma, em publicações nas redes sociais, que os empresários se negaram a discutir as propostas dos rodoviários, o que dificulta um consenso entre as partes.

“A postura desrespeitosa dos empresários tem mostrado que o intuito deles é empurrar a categoria para uma greve geral para que a sociedade saiba o tamanho do problema que estamos enfrentando”, afirmou o sindicato em publicação no dia 18 de abril.

A reportagem não conseguiu contato com os representantes das empresas de ônibus.

Na manhã desta quinta-feira (25), os ônibus da concessionária Ótima Transporte (OT Trans) saíram da garagem localizada no bairro Campinas de Pirajá, em Salvador, com quatro horas de atraso. A saída começou às 8h. Parte da frota regular saiu com atrasos devido a uma assembleia do Sindicato dos Rodoviários da Bahia para debater condições de trabalho.

Passageiros que pegam ônibus em Tancredo Neves, Arenoso, Sussuarana, Cabula VI, Fazenda Grande do Retiro, Conjunto ACM, Estação Mussurunga e Acesso Norte foram afetados pela mobilização.