Ônibus é incendiado no bairro do IAPI

salvador
28.08.2017, 22:47:00
Atualizado: 29.08.2017, 09:05:14

Ônibus é incendiado no bairro do IAPI

Testemunhas dizem que ação criminosa foi após morte no bairro

Um ônibus da empresa Consórcio Salvador Norte, da Integra, foi queimado na Rua Conde de Porto, no IAPI, na noite desta segunda-feira (28), segundo informações Centro Integrado de Comunicações da Secretaria da Segurança Pública (Cicom). 

Segundo o Cicom, um grupo não identificado ateou fogo ao ônibus por volta das 21h35, na localidade do Milho, próximo a um supermercado Bompreço. Uma equipe do Corpo de Bombeiros esteve no local e já controlou o fogo. Ninguém ficou ferido.

O atentado teria acontecido em represália a um homicídio. João Carlos dos Santos Cardoso, 30 anos, foi morto a tiros pela manhã no IAPI. A polícia informou que a relação entre a morte e a queima do ônibus é investigada. Não há informações sobre a circunstância da morte de João Carlos. O crime foi na Rua Waldir Pires, às 11h55.

Por conta do incêndio, as chamadas para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) pelo 192 estão temporariamente fora do ar. O fogo teria comprometido a fiação da central telefônica do serviço, que fica no Pau Miúdo, segundo nota da Secretaria Municipal de Saúde. Por conta disso, o registro de ocorrência deve ser feito através dos números 190 ou 193. 

Ônibus foi queimado no IAPI (Foto: Reprodução)

Outro ônibus foi incendiado na Avenida Nilo Peçanha, na Calçada, também hoje à noite. O ataque aconteceu perto de um posto de combustível. Os bombeiros também estiveram no local e debeleram as chamas, que não deixaram feridos. O atentado ocorreu por volta das 22h de hoje.

A reportagem tentou contato, sem sucesso, com o Sindicato dos Rodoviários, para saber se o serviço será afetado nos bairros em que os ataques aconteceram.

Tancredo Neves
No dia 13 deste mês, os ônibus ficaram sem entrar no final de linha do bairro de Tancredo Neves. A decisão de alterar o trajeto das linhas foi motivada após bandidos interceptarem um coletivo, mandarem motorista e cobrador descer e atear fogo no veículo.

De acordo com o último levantamento da diretoria técnica da Concessionária Integra, o prejuízo com ônibus incendiados, este ano, já ultrapassa os R$ 2 milhões. De janeiro até agosto, oito ônibus foram queimados. A ocorrência em Tancredo Neves, a nona, ainda não havia sido somada à conta, assim como as que aconteceram nesta segunda no IAPI e na Calçada.

O titular da Secretaria de Mobilidade de Salvador (Semob), Fábio Mota, afirma que os rodoviários não podem ser obrigados a circular quando há risco de vida e que a melhor forma de resolver a situação é com o restabelecimento da segurança no bairro. “Foram dois ônibus queimados em dois dias, os rodoviários estão esperando reestabelecer a segurança para voltar a circular”.