Servidora denuncia secretário estadual por assédio sexual

satélite
06.10.2017, 14:12:00
Atualizado: 06.10.2017, 14:12:44

Servidora denuncia secretário estadual por assédio sexual

Jairo Costa Júnior, com Luan Santos

Chegou ao núcleo-duro do Palácio de Ondina uma denúncia de assédio sexual contra  conhecido integrante da primeira equipe de secretários nomeados pelo governador Rui  Costa (PT) em 2015. O caso foi revelado por uma servidora que trabalhava diretamente  com o acusado. Quem teve acesso aos relatos diz que a suposta vítima apresentou  correspondências com autoria identificada e citou eventuais gravações de conversas  comprometedoras. Declarou também que teria sido desrespeitada ao alertar o chefe sobre  sua preferência por pessoas do mesmo gênero. Nas últimas semanas, o governo  concentrou esforços para evitar outro escândalo sexual com origem nas gestões petistas.  Em junho de 2014, reta final da administração Jaques Wagner, o promotor Almiro Sena,  então secretário de Justiça, caiu após ser denunciado por assediar e estuprar mais de dez  servidoras. 

No abafo
O nome do novo alvo das acusações ainda é mantido em sigilo, embora fontes do  governo assegurem à Satélite que ele não faz mais parte do secretariado de Rui Costa.

Colisão rural
É grande o mal-estar do PDT baiano com o deputado estadual Eduardo Salles (PP). Ex- secretário da Agricultura, Salles não poupa críticas ao atual chefe da pasta, o pedetista  Vítor Bonfim, pela onda de invasões a fazendas no interior, sobretudo em Itapetinga,  onde os irmãos Geddel e Lúcio Vieira Lima têm terras. “Não conseguimos entender a  motivação por trás dos ataques do parlamentar a Vítor, a não ser chamar atenção para sí.  É como culpar o secretário de Saúde porque desordeiros invadiram um hospital do estado  à força. Problemas dessa ordem são responsabilidade da área de Segurança Pública”,  retrucou o presidente do PDT na Bahia, deputado federal Félix Mendonça Júnior.

No peito dos desafinados
Com a escassez de votações de projetos, o assunto da vez na Assembleia tem sido o  “Alba Voice”, genérico do famoso programa de TV, cujo objetivo é revelar talentos do  canto no Legislativo. Ao todo, 28 concorrentes disputaram vaga na final, marcada para  próximo dia 18. Até o presidente da Casa, Angelo Coronel (PSD),  deu uma de crooner.  Agora, promete cantar na decisão. Talvez, em dueto com a esposa, Eleusa Coronel. “Vou  dar espetáculo”, afirma, sem ligar para quem o acusa de fazer da Assembleia um circo.

Política FC
Um dos três deputados estaduais que dividem o mandato com a vida de cartola, Leur  Lomanto Júnior (PMDB) sonha em capitalizar nas urnas o sucesso do Jequié, que ganhou  em julho vaga na elite do Baiano. Eleito presidente do time em agosto , o líder da  oposição aposta na permanência do Jequié na Série A para atrair votos em 2018. Segue a  mesma toada de Manassés (Pros) e Roberto Carlos (PDT), que comandam o PFC  Cajazeiras e a Juazeirense, respectivamente.

Bico duro
O deputado federal João Gualberto (PSDB) acusou o ex-presidente do BNDES Luciano  Coutinho de usar o discurso de outras investigações do Congresso para enrolar a CPMI da  JBS . “Coincidência ou malandragem”, afirmou, sobre o depoimento de Coutinho na  terça-feira.

Quem quer  usar o movimento é ela, porque é candidata a deputada em 2018. Eu não 
Eures Ribeiro, presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB),  ao rebater a líder de  entidade que representa os vereadores do estado (UVB),  Edylene Ferreira, que o acusou  de assediar parlamentares para a UPB

Pílula
Na caçada  O deputado estadual Sidelvan Nóbrega (PRB) é outro na mira do Pros, que quer uma bancada com cinco nomes na Assembleia. As conversas com o presidente da sigla na Bahia, Fabrício Figueiredo, já duram meses.