PAINEIS

Tempo, conexão e futuro são debatidos no Agenda Bahia

O "ativo mais importante de nossas vidas", lembrou o apresentador Lucas Freire

  • Foto do(a) author(a) Gil Santos
  • Gil Santos

Publicado em 12 de agosto de 2023 às 07:07

Lucas Freire foi o mestre de cerimõnia
Lucas Freire foi o mestre de cerimõnia Crédito: Paula Fróes/CORREIO

Uma canção clássica de Lenine diz que “o mundo vai girando cada vez mais veloz, a gente espera do mundo, e o mundo espera de nós, um pouco mais de paciência”. De certa forma, é sobre o mundo e suas conexões, paciência e sobre nós que tratou a 14ª edição do Agenda Bahia 2023. O apresentador e empreendedor baiano Lucas Freire foi quem deu o primeiro tom do debate lembrando da relação do homem com um bem precioso.

“Qual é o ativo mais importante de nossas vidas? Talvez seja o tempo, o tempo que estamos dedicando para priorizar o nosso desenvolvimento e as nossas conexões. Esse ativo tem se tornado tão volátil ultimamente. A sensação que temos é que a velocidade está cada vez maior. Vivemos a era da hipermodernidade, da velocidade exponencial e isso tem mudado a nossa relação com o tempo e com o presente”, disse.

Ele destacou o papel das novas tecnologias que absorvem o tempo dos usuários e frisou que saber viver o agora é o desafio da atualidade. Na plateia, diversas lideranças do mundo empresarial assistiam e destacaram alguns pontos importantes do debate sobre conexões. A gerente regional de Marketing do Salvador Shopping, Juliana Marinho, lembrou dos efeitos da pandemia nos negócios.

“A gente estava fazendo testes para as vendas on-line quando a pandemia chegou. O projeto seria implantado em seis meses, mas precisamos implantar em um mês. Hoje, a gente tem mais de 200 lojas cadastradas, em que o cliente pode comprar para retirar no shopping ou entregar em casa, em até 2h, e pode fazer tudo junto no mesmo pedido, como por exemplo comprar uma camisa e o jantar”, explicou.

A gerente afirmou que pensar a relação com a sociedade e com o meio ambiente é fundamental, assim como o uso das conexões. O superintendente do Sebrae, Jorge Khoury, destacou que as novidades causam estranheza no início, mas que as conectividades são importantes para o sucesso dos negócios.

“O fortalecimento das informações e o conhecimento daquilo que vem acontecendo no Brasil e no mundo são fundamentais para que as nossas micro e pequenas empresas possam ter o suporte necessário para se adequar e se ajustar, e poder continuar caminhando e representando o que há de mais significativo no nosso estado. Mais de 98% dos negócios na Bahia são de micro e pequenas empresas”, afirmou.

Na gestão pública as conexões também são fundamentais, ao menos é assim que pensa o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington. Ele frisou que o município tem feito investimentos em tecnologia nas áreas de educação e de infraestrutura com objetivo de favorecer o desenvolvimento econômico, gerando emprego e renda, e inserindo a capital baiana na aldeia global de conectividade.

“A gente vive em um mundo super conectado e o Agenda Bahia foi muito feliz em trazer esse tema. No mundo onde essas conexões geram valor esse é um grande processo de transformação da sociedade, sobretudo quando a gente fala em unir a iniciativa privada, o poder público e a sociedade civil, a gente fala em produtos e serviços que gerem valor socioeconômico e ambiental para todos”, explicou.

Durante o evento, a Solví distribuiu gratuitamente mudas para o público que foi assistir as palestras do Agenda Bahia. A superintendente do Grupo Solví, Vivianni Pinheiro, contou que a empresa participa há quatro anos do Agenda Bahia e que a conexão entre pessoas, empresas e sociedade possibilita um ambiente mais rico e a inovação.

“A tem que estar conectado, porque através disso estamos buscando inovações, rentabilidade e produtividade para os negócios. Através dessas conexões a gente busca soluções para uma vida em sociedade muito melhor. Através de uma muda, por exemplo, conseguimos fazer a descarbonização do carbono e estamos sempre estimulando que cada um faça o seu papel na sociedade”, afirmou.

Enquanto isso, o público assistia as palestras e interagia com os convidados, fazendo perguntas sobre impactos sociais, econômicos e ambientais. Lenine conclui “Será que é tempo que nos falta para perceber? Será que temos esse tempo pra perder?”.

O Agenda Bahia 2023 é uma realização do CORREIO, com patrocínio da Unipar, apoio institucional da Prefeitura de Salvador, FIEB, Sebrae e Rede Bahia, apoio da Wilson Sons, Salvador Bahia Airport, Suzano, Sotero, Solví, Salvador Shopping Online, Deloitte e 4events e parceria da Braskem, Rede+ e Latitude 13 Cafés.