bahia

Bala perdida: adolescente morto em Mata de São João brincava na porta de casa

João Alves de Araújo Neto, 13 anos, foi atingido quando carro passou atirando

  • D
  • Da Redação

Publicado em 7 de fevereiro de 2022 às 11:23

 - Atualizado há um ano

. Crédito: Bruno Wendel e Reprodução

João Alves de Araújo Neto, 13 anos, estava sentado na frente da casa da avó quando foi baleado na noite desse domingo (6), em Mata de São João. Ele tinha jogado bola mais cedo e, estava sentado na calçada, segurando sua bicicleta. Na mesma situação, Andrey Lucas Almeida Assis, 20 anos, que estava dentro de um carro, foi morto.

"A mãe tinha acabado de chamar ele para irem para casa. Nesse momento, passava o rapaz no carro. Dois homens numa moto que vinham logo atrás começaram a atirar. Uma das balas atravessou o vidro do carro e atingiu o pescoço de João Neto", declarou o tio do menino, o motorista Diego Nascimento de Oliveira, 40. 

João foi socorrido pela Polícia Militar para o hospital da cidade. "Mas não deu. O tiro acertou perto à carótida", relatou o tio. 

Na hora dos tiros, a rua estava bastante movimentada. "Havia várias crianças brincando no local. Por pouco a tragédia não foi maior. Por pouco outras mães também estariam chorando pelos seus filhos", disse ele.

Sobre Andrey, ele contou que o rapaz tinha acabado de sair da casa do pai, uma rua vizinha à casa da avó de João Neto. No entanto, ele disse que a família não sabe o que motivou o ataque ao rapaz, que na sequência resultou na morte do sobrinho. "A gente não tem ideia do motivo para tudo isso. A nossa família está arrasada", relatou. 

Ele disse ainda que o sobrinho era um menino cheio de vida. "Estava no 8° ano e adorava estudar. Era um garoto brincalhão, amigável, respeitador, adorava jogar bola. Estamos até agora procurando entender o que de fato aconteceu", declarou ele.

João foi socorrido por uma equipe da 53ª CIPM para o Hospital Municipal Dr. Eurico Goulart de Freitas, onde não resistiu aos ferimentos e morreu. O crime está sendo investigado pela Delegacia de Mata de São João. Ainda não há informações sobre autoria e motivação do crime.