Estádio é interditado após queda de muro matar estudante em Barreiras

A prefeitura diz ainda que fará todos os esforços para identificar as causas do desabamento

Publicado em 23 de outubro de 2015 às 20:22

- Atualizado há 10 meses

Kallyne morreu atingida por escombros(Foto: Mural do Oeste)O estádio municipal Geraldão, em Barreiras, foi interditado após a queda parcial do muro, que matou uma estudante de 17 anos nesta sexta-feira (23). A informação foi divulgada pela prefeitura da cidade, em nota. O prefeito Antonio Henrique lamentou o ocorrido.

A prefeitura diz que acompanha no momento a vítima e familiares, com serviços de saúde e assistência social - uma outra mulher ficou ferida no incidente. A prefeitura diz ainda que fará todos os esforços para identificar as causas do desabamento.Enquanto acontece a investigação do ocorrido, a prefeitura interditou o estádio e suspendeu todos os eventos programados para o local.

Queda e morteUma adolescente morreu e uma mulher ficou ferida após o desabamento de parte do muro do Estádio Municipal Geraldo Pereira, em Barreiras. De acordo com a 1ª Coordenadoria Regional de Polícia (1ª Coorpin), o acidente aconteceu por volta das 11h.(Foto: Jadiel Luiz/Blog Sigi Vilares)Segundo o delegado Joaquim Rodrigues de Oliveira, que investiga o caso, chovia forte e ventava muito no momento do acidente. Ainda de acordo com a polícia, o muro atingiu caiu a adolescente Kallyne Stefane Lopes dos Santos, 17 anos, e outra mulher.Kallyne não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Ela era estudante do Colégio Estadual Antônio Geraldo. O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).

A outra vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhada para o Hospital do Oeste. Não há informação sobre o estado de saúde dela.

Em nota, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia informou que o "Núcleo Regional de Educação de Barreiras e a comunidade do Colégio Antônio Geraldo, consternados, lamentam a morte da estudante".