Turista morre ao praticar esporte radical em Porto Seguro

Ela fraturou a coluna, quebrou o pescoço e estourou os pulmões

Publicado em 14 de janeiro de 2009 às 11:40

- Atualizado há 9 meses

Uma turista mineira morreu ao praticar o esporte radical Parasseil – paraquedas puxado por um lancha – em alto mar, nas imediações da Praia de Taperoã, em Porto Seguro, no extremo sul do estado.

O acidente ocorreu por volta do meio-dia desta terça-feira (13). Volúsia Martins Guimarães, 50 anos, caiu de costas. Ela fraturou a coluna, quebrou o pescoço e estourou os pulmões. Dois bombeiros que estavam na praia prestaram socorro a vítima. Uma ambulância do serviço Médico de Urgência (SAMU) deu socorro a turista, que morreu no hospital.

De acordo com informações da TV Santa Cruz (afiliada da Rede Globo), o proprietário da embarcação Pequena Sereia foi preso em flagrante. Clemente Morais Souza vai responder por homicídio culposo. A lancha tinha autorização da Marinha para navegar, porém, nenhum órgão fiscalizou o paraquedas.

O barco e o paraquedas foram apreendidos pela marinha. O cinto de segurança partido está em poder da polícia civil. Volúsia Martins Guimarães era funcionária pública federal do Tribunal Regional Eleitoral de Belorizonte. As duas filhas da vítima, um casal de turistas e mais três tripulantes estavam no barco. O corpo dela já foi liberado e será cremado em Belo Horizonte.