'Erramos, mas acertamos muito mais', diz Lula em programa do PT

A presidente Dilma Rousseff não aparece na propaganda

Publicado em 22 de fevereiro de 2016 às 20:25

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou em propaganda do PT que foi divulgada nesta terça-feira (23) admitindo erros do partido, mas afirmando que os acertos foram maiores. O vídeo começa questionando o "ódio" ao PT, especialmente em um momento de crise. 

"Somos o país que mais resolveu as desigualdades. Quem diz isso é a ONU. É isso no fundo que incomoda essa gente (...) É verdade que erramos, mas acertamos muito mais. E podemos acertar muito mais ainda”, afirma Lula, na propaganda partidária, sem entrar em detalhes sobre quais seriam os erros citados. (Foto: Reprodução/YouTube)Suspeitas específicas e investigações da Operação Lava Jato não são citados no vídeo, que tem 10 minutos de duração. A crise é apontada como uma coisa momentânea e as conquistas do PT são destacadas. Lula é defendido. Os apresentadores dizem que o ex-presidente é alvo de "ataques".

"Agora atacam e caluniam o presidente Lula. Desrespeitam todas as regras. Tentam manchar sua história. Preconceituosos que não querem aceitar suas ideias e suas origens. As privações, a privacidade invadida. Tudo isso passa. Lula, você permanece sendo a voz de um país forte (...) Você tem respeito, amor e morada definitiva”, diz a propaganda partidária.

A presidente Dilma Rousseff não aparece na propaganda - segundo o presidente do PT, Rui Falcão, ela foi convidada, mas preferiu não participar.

A crise deve ser vencida com "união", diz a propaganda. "Não é hora de defender bandeiras que nos separam. Hora é de reunir forças para fortalecer o Brasil. Por que tanto ódio e intolerância contra um partido nesse momento, em que se precisa de união?", diz o locutor.

Populares aparecem lembrando outros momentos que o Brasil enfrentou crise econômica e que este momento ruim atual seria uma fase. "É trabalhar. Vamos trabalhar", dizem. 

Assista: