EM PERNAMBUCO

Policial é preso por desviar drogas de delegacia em troca de sexo com traficantes

Suspeita-se que agente também repassava armas

  • Foto do(a) author(a) Rede Nordeste, JC
  • Rede Nordeste, JC

Publicado em 3 de agosto de 2023 às 15:59

Um comissário da Polícia Civil de Pernambuco foi preso suspeito de subtrair drogas apreendidas e repassá-las para traficantes. Além disso, segundo a investigação, o policial também trocava os entorpecentes por sexo com os homens.

Os desvios de drogas e até de documentos sigilosos de investigações aconteciam na Delegacia de Serra Talhada, no Sertão do Estado. Detalhes da Operação Pérfido, deflagrada nessa quarta-feira (2), foram apresentados nesta quinta em coletiva de imprensa.

As investigações foram iniciadas em junho de 2023 com o objetivo de desarticular a organização criminosa voltada a prática dos crimes de peculato (desvio de verba pública), tráfico de drogas, divulgação de informações sigilosas, dentre outras infrações penais.

"Esse policial, aproveitando-se da sua função como plantonista, foi flagrado subtraindo entorpecentes quando estava só, colocando na bolsa e saindo com esse material. Posteriormente, tomamos conhecimento que era para repassar para traficantes da comunidade", contou o delegado Ivaldo Pereira, do Grupo de Operações Especiais (GOE).

No interrogatório, segundo o delegado, o policial civil preferiu ficar em silêncio. "Há ainda a suspeita de subtração de arma de fogo e a indicação de que ele passava informações sigilosas, inclusive documentos, para indivíduos provavelmente membros da organização criminosa. E entorpecentes eram repassados em troca de relações sexuais", disse Pereira.

O policial foi encaminhado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife, onde aguardará julgamento.

Durante a operação, também foram cumpridos oito mandados de busca e apreensão domiciliar. "Nas buscas, outros dois indivíduos foram presos com drogas. Eles assinaram um TCO", completou o delegado.

Também foram apreendidos 11 aparelhos celulares, 21 munições de vários calibres, R$ 2,4 mil em dinheiro, um colete balístico, algema, pendrives, HDs, cartão de memória e notebook.