Santa Catarina: operação cumpre 58 mandatos de prisão

Trezentos homens da Polícia Civil fazem parte da ação em respostas aos recentes ataques a prédios públicos registrados em 23 municípios do estado

Publicado em 7 de setembro de 2017 às 10:27

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: Homens da Força Nacional de Segurança foram enviados ao estado para reforçar o policiamento (foto: Divulgação)

A Polícia Civil de santa Catarina inicou na manhã de hoje a Operação Independência, que visa desarticular a quadrilha responsável pelos ataques a prédios públicos ocorridos no estados desde o último dia 31 de agosto. Segundo a cororação, mais de 300 homens estão cumprindo 58 mandados de prisão e 42 mandados de busca e apreensão. A ação, coordenada pela Divisão de Repressão ao Crime Organizado (Draco/Deic) ocorre em Blumenau, Joinville, Florianópolis (caital do estado), Criciúma e Navegantes.

Da  última quinta-feira (31) até ontem (6/9), ao menos 23 cidades foram alvo de ataques criminosos. Bases da PM, delegacias, órgãos estaduais e municipais e casas de policiais foram atingidos. O secretário adjunto de Segurança Pública de Santa Catarina, Aldo Pinheiro D'Ávila, afirmou, na última segunda (4/9) que os ataques "são fruto de 30 anos de diminuição dos poderes das polícias" e do aumento do tráfico de drogas. Por causa dos ataques, o governo federal enviou homens da Força Nacional de Segurança para ajudar no policiamento de Santa Catarina. 

Até o momento, nenhum balanço da operação - com número de mandados cumpridos ou não - foi divulgado pela polícia.