Turista que estava no Rio para show de Taylor Swift é morto a facadas em assalto

Dois dos suspeitos foram presos e liberados horas antes do crime

  • D
  • Da Redação

Publicado em 19 de novembro de 2023 às 12:24

Gabriel estava no Rio para ver show de Taylor Swift
Gabriel estava no Rio para ver show de Taylor Swift Crédito: Reprodução

Um turista natural do Mato Grosso do Sul foi morto a facadas em um roubo na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, na madrugada deste domingo (19). Gabriel Mongetnot Santana Milhomem Santos, 25 anos, morava em Minas Gerais e havia viajado para o Rio para assistir o show da cantora Taylor Swift, hoje, no Engenhão - o estádio fica longe do local do crime. 

Segundo a TV Globo, o crime foi cometido por homens que já têm ficha criminal e que foram presos em flagrante na sexta (17), mas acabaram soltos em audiência de custódia no sábado (18). 

Dois policiais militares a vítima já morta perto do espelho d’água, na altura da esquina da Avenida Atlântica com a Rua Figueiredo de Magalhães. O Corpo de Bombeiros foi acionado e confirmou que Gabriel já estava sem vida. As primeiras informações são de que ele estava com amigos na Lapa e foram para Copacabana em um carro alugado. Quando desceram para a areia, foram abordados por um trio que anunciou o assalto.

O crime aconteceu por volta das 3h da madrugada. Os bandidos levaram dois celulares e a chave de um carro. Depois, policiais militares conseguiram localizar dois suspeitos - um deles trazia no bolso o documento de liberação da prisão, que aconteceu menos de 12h antes de matarem o turista na praia.

Os presos foram identificados como Anderson Henriques Brandão, que teria confessado. crime. O outro foi identificado como Alan Ananias Cavalcante, que j[a tem passagens por roubo, furto, tráfico e um homicídio em 2008. Um terceiro homem, Jonathan Batista Barbosa, também estaria envolvido no crime e ainda é procurado. 

Os suspeitos foram presos na sexta - Alan foi apontado como responsável por furtar 80 barras de chocolate de uma loja. Na hora que policiais o cercaram, ele entregou a sacola a Jonathan, o comparsa. Ambos foram presos em flagrante. 

A audiência de custódia aconteceu por volta de 12h40 deste sábado. A juíza Priscila Macuco Ferreira decidiu pela soltura da dupla, determinando que eles não se saíssem do estado por mais de sete dias e não entrassem nas unidades da rede de lojas furtada durante o processo.