Autos & Etc: após 68 anos, Land Rover deixa de fabricar o Defender

Linha Fina Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Dolorum ipsa voluptatum enim voluptatem dignissimos.

Publicado em 3 de fevereiro de 2016 às 03:25

- Atualizado há 10 meses

Depois de 68 anos de produção ininterrupta, o Defender deixou de ser fabricado na sexta-feira em Solihull, na Inglaterra. O emblemático modelo da Land Rover, que chegou a ser montado no Brasil, tem alguns dados peculiares. Quando foi lançado, então como Serie 1, em 1948, custava 450 libras esterlinas, o equivalente a R$ 2.500. Desde 1948, exatas 2.016.933 unidades dos Land Rover Series e do Defender saíram das linhas de montagem em Solihull. Duas peças do Defender atual são utilizadas desde o início de sua produção, em 1948: a presilha da capota nas versões Soft Top e alguns dos suportes inferiores do modelo. Entre os proprietários famosos  estão a rainha da Inglaterra, Elizabeth II, sir. Winston Churchill e o ator Steve McQueen. Deixará saudades.Para celebrar a ‘aposentadoria’ do Defender, a Land Rover promoveu um evento para 700 pessoas no Reino Unido (Foto: Divulgação)O balanço do mercado nacionalDe acordo com dados da Fenabrave, entidade que congrega os concessionários de veículos, os emplacamentos de automóveis e comerciais leves em janeiro deste ano ficaram 38,62% abaixo dos efetivados no mesmo período do ano passado. Dessa forma, foram 149.699 unidades desses veículos emplacados no último mês contra 243.882 unidades de janeiro de 2015. Em relação a dezembro, a queda foi de 32,15%. Não será um ano fácil.

O ranking por marca em janeiroNesse cenário, a General Motors, através da marca Chevrolet, liderou as vendas entre automóveis e comerciais leves em janeiro, com 18,11% de participação no mercado nacional. A Fiat caiu para a segunda posição, ficando com 15,39%, e a Volkswagen manteve o terceiro lugar, com 13,85%. A Hyundai e a Toyota ganharam participação e chegaram a 9,89% e 8%, respectivamente. A Ford caiu para a sexta posição, com 7,66%, e vem seguida pela Honda, com 6,93%, e pela Renault, que também caiu, com 5,83%. A Jeep ficou com a nona posição (3,39%) e a Nissan (2,79%), com a décima. Todas as outras marcas somadas tiveram 8% de participação.

Os produtos em destaqueEntre os mais vendidos, o Chevrolet Onix abriu o ano como terminou 2015: na frente. O hatch teve 12.952 unidades emplacadas em janeiro, deixando o Hyundai HB20 na segunda posição, com 8.988 exemplares, e o Fiat Palio em terceiro, com 8.012 carros. Em quarto lugar, vem o Chevrolet Prisma, configuração sedã do Onix, com 5.467 unidades e, em quinto, o Jeep Renegade, com 4.991. Entre a sexta e a décima posições ficaram:  Volkswagen Fox (4.709), Ford Ka (4.345), Honda HR-V (4.283), Toyota Corolla (4.243) e Fiat Strada (3.991).(Foto: Divulgação)Ranking estadualApesar da liderança nacional, o Onix ainda não havia liderado nenhum mês no mercado estadual. Finalmente, o modelo da Chevrolet conseguiu e fechou o mês com 561 unidades emplacadas, ficando à frente do Fiat Palio (444) e do Hyundai HB20 (408). A surpresa ficou com a picape Toyota Hilux, com a quarta posição, com 393 exemplares, à frente do Ford Ka, que somou 327 carros. Entre a sexta e a décima posições ficaram: Fiat Strada (303), Chevrolet Prisma (250), Jeep Renegade (230), Fiat Siena (197) e Chevrolet Classic (194).(Foto: Divulgação)O mercado de duas rodasO mercado de motocicletas teve uma queda menor, -11,42%, com 96.243 unidades emplacadas em janeiro deste ano contra 108.653 do mesmo período do ano passado. Uma das explicações para esse índice é o emplacamento dos ciclomotores, as famosas "cinquentinhas", que até então não eram contabilizadas,  pois podiam rodar sem placa. Entre as marcas, a surpresa é a Shineray - forte nos segmentos de baixas cilindradas - na segunda posição com 10,94%. A Honda manteve a liderança (64,44%), a Yamaha caiu para a terceira posição com 10,32% de participação e a Traxx fechou em terceiro, com 2,05%.

As motos preferidasEntre as dez motocicletas mais emplacadas em janeiro no Brasil, oito são da Honda. A CG 160 aparece disparada na frente com 15.050 unidades, seguida por outros dois modelos também da marca japonesa: Biz, com 10.420, e NXR 160, com 10.175. A Shineray XY 50 vem em quarto lugar, com 9.416 exemplares emplacados no último mês, ficando à frente das Honda CG 150 (7.496), Pop 110 (6.472) e CG 125 (3.139). A Yamaha vem em oitavo lugar, com a YBR 125, que teve 2.196 motos emplacadas. Outras duas Honda fecham o ranking: CB 250F Twister (1.978) e PCX 150 (1.800).(Foto: Divulgação)