Governo investiga suposto funcionário fantasma na Secretaria da Saúde

Jairo Costa Júnior, com Luan Santos

Publicado em 7 de setembro de 2017 às 11:17

- Atualizado há 10 meses

. Crédito: .

O governo do estado abriu investigação para apurar um suposto caso de funcionário fantasma na Secretaria da Saúde (Sesab). Se confirmada a fraude, o servidor, que não teve o nome divulgado, pode ser demitido. A apuração foi iniciada ontem, com a montagem de uma comissão composta por três servidores da Sesab escalados para apurar o caso em até 60 dias, de acordo com portaria publicada no Diário Oficial do Estado. Ele é um dos 310 funcionários que não se recadastraram em 2015 e tiveram o salário suspenso. Segundo apurou a Satélite, após o período, o servidor teria reaparecido e alegado problema de saúde. Desde então, as suspeitas ainda não haviam sido investigadas.

Olho na mira O Ministério Público estadual (MP) vai fiscalizar a atuação de sindicalistas ligados ao PCdoB durante a Prova Brasil que será aplicada aos alunos da rede municipal em 23 de outubro. Recentemente, técnicos da prefeitura detectaram um movimento articulado por militantes da APLB, sindicato que representa os profissionais da Educação, para estimular estudantes a boicotarem a prova. A denúncia, noticiada pela Satélite, foi levada ao MP pelo vereador Alexandre Aleluia (DEM). 

Momentos de decisão O ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, se reuniu ontem com os deputados federais Benito Gama (PTB) e Arthur Maia (PPS) para discutir o futuro após sua saída do PSDB. No encontro, realizado na casa de Maia, o tucano garantiu que vai para o PPS ou o PTB. Ao mesmo tempo, Imbassahy enfrenta a ofensiva do Centrão, cujos líderes operam sem tréguas para retirá-lo do Planalto.O país está entregue a uma organização criminosa  no Palácio do Planalto, João Gualberto, deputado, do PSDB, ao criticar a crise na política nacionalPolítica inclusiva O vereador Luiz Carlos Suíca (PT) apresentou um projeto de lei para evitar fraudes nas cotas raciais de concursos municipais. A ideia é que sejam criadas comissões de verificação dos candidatos que se inscrevem na reserva de vagas. A verificação deve ser feita presencialmente pela comissão, composta por sete integrantes do movimento negro, prefeitura e Câmara. Identificada a fraude, o candidato será eliminado e o caso, levado ao Ministério Público.

Fogo amigo O presidente da Assembleia, Angelo Coronel (PSD), elevou o tom das críticas ao governo Rui Costa (PT) e atacou a saúde do estado. Em evento na cidade de Serrinha, Coronel, aliados de Rui, afirmou que a “regulação estadual está matando pessoas” e disse já ter uma “mensagem padrão” para responder a queixas de lideranças políticas do interior que reclamam do problema. A artilharia de Coronel também atingiu a articulação política do governo e o próprio governador, que não costuma reconhecer a participação dos deputados estaduais na gestão, segundo ele.

Reação imediata O novo ataque de Coronel, tido como o mais contundente, voltou a causar desconforto na base de Rui. A avaliação de aliados é que ele quer forçar a entrada na disputa por uma vaga ao Senado. Alguns defendem até um “puxão de orelha” do senador Otto Alencar (PSD) no deputado.

Pílulas Embate Aliados na Câmara, os vereadores Felipe Lucas (PMDB) e Alexandre Aleluia (DEM) divergiram em relação à proposta de regulamentação do AirBnB. Apresentado pelo peemedebista, o projeto foi considerado inconstitucional pelo democrata, que é relator da matéria na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Grita  O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, vê as recentes denúncias contra o  ex-presidente Lula como perseguição política. Para ele, a candidatura de Lula sai  fortalecida após a caravana realizada pelo Nordeste. “Eles (os rivais políticos) viram que  Lula é imbatível e estão com medo”. 

Contra o tempo  A dez dias do fim do prazo, cerca de nove mil servidores estaduais ainda não fizeram o recadastramento. Caso não atualizem os dados, eles terão o salário suspenso. O estado tem em torno de 150 mil servidores – 140 mil já se recadastraram.