Satélite: PF interceptou mais de 1400 mensagens trocadas entre Luiz Argôlo e doleiro Youssef

Linha Fina Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Dolorum ipsa voluptatum enim voluptatem dignissimos.

Publicado em 6 de outubro de 2015 às 03:36

- Atualizado há 10 meses

A Polícia Federal interceptou nada menos que 1.411 mensagens trocadas entre o ex-deputado Luiz Argôlo e o doleiro Alberto Youssef nos seis meses que antecederam as primeiras prisões realizadas pela Operação Lava Jato. A informação consta em denúncia contra Argôlo, oferecida pela Procuradoria da República do Paraná e acatada pelo juiz Sergio Moro. Também se tornaram réus nessa ação penal Youssef e mais dois acusados de participarem do esquema de corrupção na Petrobras. De acordo com o documento, o político baiano enviou ao doleiro, de 14 de setembro de 2013 a 17 de março de 2014,  760 mensagens de texto via BlackBerry. No mesmo período, Youssef escreveu para Argôlo 651 vezes.  Para a força-tarefa da Lava Jato, a intensa correspondência comprova que “ambos possuíam uma relação complexa, profunda e íntima para cuidar de assuntos ilícitos”.

Ação e reaçãoAutor da ação impetrada no Supremo contra a vistoria anual de veículos pelo Detran da Bahia, o deputado José Carlos Aleluia (DEM) reagiu à suspensão da medida, anunciada ontem pelo governador Rui Costa (PT). Para o democrata, o petista só decidiu recuar após os sinais de que a cobrança obrigatória, instituída em sua gestão, seria derrubada pela Corte. Em paralelo, afirmou Aleluia, Rui tentou evitar que os louros recaíssem sobre a oposição.

Modo de ataqueEm junho deste ano, Aleluia publicou uma carta aberta dirigida ao governador, na qual citava a “inconstitucionalidade” na portaria que instituiu a cobrança sobre as vistorias anuais. Com o destaque dado pela imprensa à suspensão das regras, o deputado do DEM subiu o tom nas redes sociais. “Governador, reconheça que o senhor poderia ter evitado há tempo que o povo baiano fosse roubado pelo Detran”, postou. Agora, Aleluia disse que vai à Justiça pedir a devolução das taxas pagas.

Fonte da juventudeCom mais de 50% do total de inscritos na OAB da Bahia, os advogados mais jovens viraram alvo de cobiça na disputa pelo comando da ordem. Candidato à reeleição, o atual presidente, Luiz Viana Queiroz, se movimenta para frear as recentes investidas do oposicionista Carlos Rátis sobre os profissionais com menos de cinco anos de filiação à OAB, cujo peso será decisivo na corrida eleitoral de 25 de novembro. Amanhã, Viana se reúne com dezenas deles para discutir a valorização da categoria e a atuação nos Juizados Especiais, considerados como porta de entrada para a advocacia.

Política e futebolVestido com uma camisa do Vitória, o deputado Davidson Magalhães (PCdoB) embarcou feliz que só em um voo de Ilhéus para Salvador anteontem à tarde, no rastro do 3x1 sobre o Bahia. “Aprendi uma lição sobre o futebol: goze com o rival enquanto puder, pois nunca se sabe quando a risada vai durar”, disse. Igualzinho à política, né não?

Plumagem novaCom o embarque do deputado Carlos Geilson,  a bancada do PSDB na Assembleia deixou o grupo das bancadas nanicas na Casa. Com quatro integrantes, os tucanos ultrapassaram o PCdoB (3) e dividirão com o PDT o quinto lugar. Nas primeiras três colocações, estão    PT (12), PSDB (8), DEM e PMDB, empatados com 6. Em quarto, está o PP (5).Não adianta votar, aprovar, sancionar, se a prefeitura não regulamentar Euvaldo Jorge (PP), vereador de Salvador, ao criticar, no Conexão CBN, a demora para regulamentação de leis

PílulaPresidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Vereadores, Leo Prates (DEM) apresentou ontem parecer favorável ao projeto que reorganiza a Defesa Civil do Município.