Espião da Toca? Neilton promete 'dedurar' o São Paulo para Mancini

Hoje, o time paulista é um concorrente direto do rubro-negro, já que ambos estão na zona de rebaixamento

Publicado em 15 de setembro de 2017 às 06:11

- Atualizado há um ano

. Crédito: Foto: Maurícia da Matta/EC Vitória

O técnico Vagner Mancini ganhou um ajudante de peso para o jogo contra o São Paulo, domingo (17), às 16h, no Barradão: Neilton. O atacante prestará serviços de “espionagem” para o seu atual treinador.

Ex-jogador do São Paulo, o atleta quer aproveitar ao máximo o que conhece dos rivais para que o Vitória, enfim, volte a vencer em casa, o que não acontece desde o dia 2 de agosto, quando o time bateu a Ponte Preta, por 3x1.

O São Paulo, adversário de domingo, foi o clube pelo qual Neilton atuou antes de ser emprestado ao Leão. Lá, ele ficou de dezembro do ano passado até maio deste ano. “Conheço praticamente o elenco todo, passei seis meses lá, então vou procurar ajudar Mancini com algumas informações. O São Paulo tem jogadores perigosos, então temos que tomar cuidado. Eles vêm para ganhar o jogo e temos que nos preparar para isso”, analisa o atacante.

O empenho é válido. Hoje, o time paulista é um concorrente direto do rubro-negro, já que ambos estão na zona de rebaixamento. Enquanto o Vitória é o 17º colocado, com 26 pontos, o São Paulo é o 19º, vice-lanterna da Série A, com apenas 24.

“É um motivo a mais para se preocupar. Sabemos do potencial de cada atleta que tem lá, então temos que entrar focados. É um jogo de confronto direto. Sair com a vitória vai nos ajudar muito no campeonato", disse Neilton, que acredita em um desânimo no time adversário. “Acho que é mais falta de confiança dos atletas. A cobrança lá é muito grande. Acho que isso é um dos principais motivos para o momento ruim. Mas o São Paulo tem grandes jogadores”, completa Neilton.

O atacante não é o único ex-são paulino que atualmente veste a camisa do Vitória. Kieza, que está à disposição e pode substituir o colombiano Tréllez no confronto, também teve uma passagem relâmpago por lá. O camisa 9 ficou no tricolor paulista por apenas dois meses em 2016. Sem espaço na equipe, preferiu vir para Salvador. 

A escalação de Kieza ainda é um mistério porque, na quinta-feira (14), Mancini comandou um treino secreto no Barradão. Até o dia do jogo, os trabalhos também não serão abertos para a imprensa.  

Sem lesão A boa notícia é que Tréllez, que sofreu uma pancada no pé, passou por exames e não foi constatada nenhuma lesão óssea. Apesar de não ter fratura, o local ainda está com edema, mas tem evoluído bem. O colombiano já foi liberado para fazer trabalhos na academia e correr na esteira.

“Ele teve uma melhora boa e tem grandes chances de jogar, mas ainda é necessário observar e ter cautela. Está evoluindo bem”, explicou Rodrigo Vasco da Gama, médico do Vitória.