CDL espera estabilidade nas vendas de Natal na capital baiana

Diretor da CDL diz que não acredita em uma movimentação tão alta

Publicado em 29 de outubro de 2015 às 07:22

- Atualizado há 10 meses

Diferente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio-BA), a Câmara de Dirigentes Lojistas de Salvador (CDL Salvador) espera que as vendas no final do ano sigam o mesmo patamar do ano passado. Foto: Divulgação/EBC“Está muito difícil fazer uma previsão. Porém, o nosso sentimento geral é de que, pelo menos, não haja uma queda no faturamento em relação ao ano anterior”, afirma o diretor de tecnologia e operações da CDL Salvador, Felipe Sica. “Se o lojista conseguir isso, já vai ser positivo. Para nós, estabilidade já é algo bom”, complementa. Sobre os shoppings da capital baiana, que em alguns casos esperam aumentar sua movimentação e faturamento em cerca de 10% no Natal, Sica diz que não acredita em uma movimentação tão alta. “Cada shopping tem sua estratégia e deve planejar sua operação. De qualquer forma, esperamos não ter nem queda e nem aumento das vendas”.

Em entrevista ao CORREIO, o presidente da CDL Salvador, Frutos Dias Neto, já havia revelado que os estoques das lojas estão cheios e, por isso, o volume de encomendas será pequeno. “A situação é grave e difícil. A tendência é que sejam poucas encomendas, apenas compras no atacado muito específicas”, afirmou à coluna Negócios.

“A prioridade deve ser desovar o estoque que ainda está aí”. Ele também afirmou que os lojistas soteropolitanos acumulam, em 2015, uma queda de até 20% no volume de vendas nos setores mais críticos. A recomendação de Neto para os empresários varejistas é que eles sejam mais conservadores, comprando menos.