Escolas municipais são reinauguradas na Cidade Baixa

Reinaugurações fazem parte das ações comemorativas do mês das crianças

Publicado em 6 de outubro de 2015 às 15:04

- Atualizado há 10 meses

O prefeito de Salvador, ACM Neto, e o secretário de Educação, Guilherme Bellintani, reinauguraram duas escolas municipais, na manhã desta terça-feira (6), na região da Cidade Baixa. As unidades de ensino passaram por reformas estruturais nas partes elétrica e hidraúlica, construções de quadras, entre outras melhorias. A entrega faz parte das comemorações pelo Dia das Crianças, que terá outras ações ao longo do mês. (Foto: Max Haack/Agecom)Localizada no bairro da Ribeira, a Escola Municipal Maria José de Paula recebeu investimento de R$ 964.881,37. Para a diretora da escola, Rosemary Vidal Barreto, o principal benefício da reforma foi a ampliação do número de salas. "Contando com o refeitório, passamos de 7 para 15 salas. Agora temos uma sala só para música, sala de teatro e salas de leitura para os alunos ficarem à vontade.", explica.A escola tem cerca de 164 alunos, entre 12 e 18 anos, matriculados do 5º ao 9º ano. De turno integral, os jovens ficam na escola das 8h10 às 16h40 e, além das aulas e do reforço escolar, recebem lições de música, dança, teatro e esporte.Para Luan Santos, aluno do 7º ano, a nova estrutura do colégio tem tido um impacto positivo nos seus estudos. "Agora é até bom ficar na escola. Melhorou muito". Já Yandra Lage, também do 7º ano, conta que a estrutura precária das áreas de lazer chegou a causar alguns acidentes. "As grades em volta da quadra estavam todas soltas, teve gente que feriu a mão. Tinha muito mato também e, de vez em quando, apareciam umas cobrinhas pequenas", comenta. Os pais dos alunos também aprovam a mudança. Isabel Angélica Costa, mãe de Oman, de 14 anos, lamenta que o filho não vá aproveitar mais do novo espaço. "É uma pena que ele já esteja saindo porque está no 9º ano". Para a mãe, o horário integral dá mais tranquilidade aos pais. "Com certeza ele estaria na rua se não passasse a tarde na escola", admite.(Foto: Max Haack/Divulgação)A outra escola inaugurada nesta manhã fica no bairro da Boa Viagem. O Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Dr. Augusto Lopes Fontes recebeu investimento de R$ 638.095,59. Contudo, de acordo com a diretora da unidade de ensino, Helena Flora Ferreira Souza, a estrutura física da escola não era ruim.

"A escola passou por uma reforma em 2010. A obra de agora foi para readequar a escola, que era de Fundamental I (alfabetização ao 4º ano), para um centro de educação infantil". Com a mudança, o CMEI passou a matricular crianças de 2 aos 5 anos de idade. A unidade atende 110 crianças. "Aqui, as crianças ficam de 7h30 às 16h30, fazem quatro refeições e já voltam para casa de banho tomado", complementa a diretora.Segundo informações da prefeitura, no CMEI Dr. Augusto Lopes Pontes foram feitas revisões elétrica, hidráulica e da cobertura, substituição de telhas, reforma geral da cozinha, além de equipamentos de lazer, como uma casinha de bonecas e mini quadra. Como parte da readequação para o ensino infantil, foram construídos banheiros dentro das salas de aula e uma lavanderia.Investimentos na educaçãoDurante as cerimônias de entrega, ACM Neto e Bellintani disseram que, apesar da crise econômica, não será necessário fazer cortes no orçamento da rede municipal de ensino. "Em 2015 vamos quebrar todos os recordes de investimento em Educação", garantiu o prefeito de Salvador.  "A crise da Educação em Salvador é uma crise de agenda: achar lugar na agenda do prefeito para tanta inauguração", brincou o secretário. "Consideramos 2015 como o ano da virada e 2016 como o ano da educação em Salvador", complementou.Segundo ACM Neto, o valor destinado à Educação já é R$ 100 milhões mais alto do que o determinado por lei, chegando a 28% do orçamento municipal (o mínimo é 25%). Para o prefeito, os anos de 2015 e 2016 serão chave para a rede municipal de ensino, com a ampliação do número de vagas. "Vamos fazer em dois anos o que não foi feito em 80 e criar mais 20 mil vagas para a educação infantil. Todas as crianças de 0 a 3 anos da cidade terão educação integral", garantiu.

A Secretaria Municipal da Educação (Smed) informou que, até o final do mês de outubro, estão previstas 20 entregas de unidades de ensino requalificadas, incluindo algumas que foram reconstruídas, nas regiões da Cidade Baixa, Itapuã, Subúrbio, Cabula e Liberdade. Há, também, a previsão de atividades comemorativas para marcar o Dia dos Professores, no próximo dia 15, como o lançamento de um projeto pedagógico.* Lara Bastos é integrante da 9ª turma do Programa Correio de Futuro