Cantor sertanejo é espancado em Salvador por empresário; agente se defende

Fato aconteceu na Quarta-Feira de Cinzas por conta de uma renegociação contratual

Publicado em 15 de fevereiro de 2016 às 15:19

- Atualizado há 10 meses

O cantor sertanejo Diego Maia diz ter sido espancado pelo empresário Anderson Miranda, a esposa Maiza e o irmão Robson Miranda. O fato aconteceu na Quarta-feira de Cinzas (10) quando, segundo o artista, o empresário foi até a casa dele apresentar uma planilha de gastos, mas ele se negou a assinar por achar os valores abusivos. Foi a partir daí que a parceria foi desfeita e a confusão começou. (Foto: Divulgação)Segundo Diego, no dia da agressão, Anderson que é irmão do namorado da irmã dele, foi buscar o casal no aeroporto e ele resolveu aguardar o retorno para resolver o ocorrido. Quando chegaram ao prédio dele, o cantor desceu para tentar conversar, mas foi surpreendido pelas agressões de Anderson e Robson. As câmeras de segurança do prédio e as fotos dos machucados do artista foram apresentadas à polícia.Procurado pelo iBahia nesta segunda-feira (15), Diego falou sobre o que pretende fazer após a agressão. "A justiça vai resolver porque tenho provas tanto com as imagens de segurança do prédio, que não foram editadas, quanto as fotos. Queria resolver de forma amigável, sem precisar me expor na TV, mas pelos meus fãs, fiz isso. Foi difícil! A partir de agora não quero mais contato nenhum com eles, vou para a justiça", afirma.Já Robson Miranda e Anderson Miranda emitiram uma nota à imprensa para dar a versão deles dos fatos. Leia na íntegra:"Os empresários Anderson Miranda e Robson Miranda vêm, por meio desta, esclarecer que são inverídicas as informações disseminadas em alguns veículos de comunicação, nos últimos dias, pelo cantor Diego Maia. O referido cantor acusa os empresários de agressão e está se utilizando de um vídeo - notadamente editado - para se promover às custas dos mesmos, tentado se tornar vítima de uma situação ocasionada por ele próprio. Os empresários esclarecem ainda que o comportamento arredio do cantor começou durante uma renegociação contratual. Após diversas tentativas frustradas de solucionar a situação de maneira amigável e harmoniosa, o cantor passou a denegrir a imagem dos empresários indiscriminadamente, tanto nas redes sociais quanto através de ameaças - devidamente registradas - por mensagens de celular, demonstrando intenção de chantagear, coagir e constranger. As imagens utilizadas pelo cantor são do circuito interno do prédio onde o mesmo reside e foram captadas quando um dos empresários - que namora a irmã do cantor - passou no local para deixar a namorada, momento em que foi verbalmente agredido em público e cujo trecho no vídeo foi intencionalmente excluído. Por fim, os empresários ratificam que os fatos já foram encaminhados às autoridades competentes e uma ocorrência foi registrada na 16º DT-PITUBA/DEPOM. Os empresários repudiam o comportamento do cantor e lamentam que o mesmo adote posturas que desonram a imagem de pessoas que são conhecidas pelo seu profissionalismo e ética".

Assista o vídeo publicado pelo cantor:

Nota de esclarecimento aos amigos e fãs:Antes de tudo, peço que compartilhem, pois isso não pode ficar impune.Eu nem sei como começar a falar disso, há 3 dias tenho conseguido dormir a base de remédios no máximo duas horas por dia e minha Família (Pais, irmã e noiva) estão horrorizados e cuidando de mim. Como muitos veículos de comunicação vieram até a mim pra eu me pronunciar, não poderia deixar vocês que são as coisas mais preciosas que conquistei até aqui sem um parecer. Na noite do dia 10/02/2016 fui agredido fisicamente, covardemente e brutalmente pelo meu empresário Anderson Miranda Araújo e seu irmão Robson Miranda Araújo. Além de ser agredido verbalmente pela Acessora do vice Governador Maiza Fernandes Leite. Tudo começou quando me neguei a assinar uma planilha de contas que não condizia com a realidade dos investimentos feitos em 2 meses por mim e pelo meu empresário Anderson Miranda, percebi que existiam gastos inexistentes e muitos calculados de maneira errada. Após isso Anderson e Maiza, disseram em tom ameaçador, que se caso eu me recusasse a pagar esses gastos "surreais" descritos acima, eles iriam abandonar a minha carreira e me deixar preso ao contrato, sem poder fazer shows durante 5 anos, ou seja, anulando o meu trabalho que faço com tanta verdade e carinho para vocês. Obviamente eu fiquei muito triste e como vcs podem ver nas imagens fui conversar com os três afirmando que eles não poderiam fazer tamanha desumanidade comigo, para minha total surpresa, fui covardemente agredido sozinho, covardemente e brutalmente pelos irmãos Anderson Miranda e Robson Miranda e a acessora do vice governador Maiza Leite além de me agredir verbalmente, foi conivente com toda situação. Como vocês podem ver nas imagens, Anderson me deu um soco no ouvido pegando parte do crânio por trás e Robson Miranda me agrediu com um ponta pé entre as costelas e abdômen. Deus foi grande e 2 vizinhos que estavam na porta me socorreram e me livraram do pior. Eu estou desacreditado do ser humano, pois há 4 dias atrás eu acreditava que essas pessoas só queriam me ajudar e eram do bem, mas assim como muitos fui totalmente enganado e iludido. Quero dizer que no momento penso em apenas superar esse trauma e com a ajuda de todos fazer com que a justiça seja feita. Esses caras além fazerem tudo que vocês viram no vídeo, se negaram a destratar, anular ou rescindir o contrato, argumentando que só anulariam o contrato, caso eu retirasse o boletim de ocorrência e a queixa por essas agressões que vocês viram no vídeo, mas decidir ir em frente e acreditar na justiça do meu país e principalmente na justiça divina de DEUS. Obrigado a todas mensagens de carinho e preocupação que tenho recebido.PS: O vídeo completo se encontra já da décima sexta delegacia.Uma das muitas matérias que saíram hoje:http://osistemaebruto.com.br/?p=75490Diêgo Domingues Brasil Maia

Publicado por Diêgo Maia em Sábado, 13 de fevereiro de 2016