CATÁSTROFE

Pedro Scooby ignora indireta de Luana Piovani e continua no resgate de vítimas no RS

Ao lado de Lucas Chumbo, o surfista tem compartilhado parte do trabalho nas rede sociais

  • Foto do(a) author(a) Da Redação
  • Da Redação

Publicado em 9 de maio de 2024 às 16:59

Luana Piovani criticou Pedro Scooby nas redes sociais e o chamou de ingrato por mover processo contra ela
Luana Piovani e Pedro Scooby Crédito: Reprodução/ Instagram

Mesmo após receber críticas da ex-esposa Luana Piovani sobre a frequência do seu filho na escola, Pedro Scooby continua em sua missão de auxiliar no resgate de vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. O surfista tem recebido uma enxurrada de elogios dos seguidores na redes sociais pela ação.

Nas redes, Scooby tem compartilhado com os seguidores sobre como tem sido o processo de resgate das vítimas. Ao lado do também surfista Lucas Chumbo, Pedro mostrou na madrugada na última quarta-feira (8), agradecimentos dos regatados, o salvamento de animais ilhados e de pessoas.

Catástrofe humanitária no Sul

Segundo o boletim mais recente da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, divulgado às 9h desta quinta-feira (9), pelo menos 136 pessoas estão desaparecidas, no desastre climático já que afetou 1,47 milhão de pessoas, nos 425 municípios atingidos.

Os dados contabilizam ainda 164.583 pessoas desalojadas, que tiveram de, em algum momento, buscar abrigo nas residências de familiares ou amigos. Muitas destas seguem aguardando que o nível das águas baixe para poder retornar a suas casas.

Outras 67.542 pessoas ficaram desabrigadas, ou seja, sem ter para onde ir, e precisaram se refugiar em abrigos públicos municipais.

Tempo fechado deve persistir no Rio Grande do Sul

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê chuvas fortes no Rio Grande do Sul a partir desta sexta-feira (9). A expectativa é de que se prolongue até o domingo (12) com maior intensidade entre o centro-norte e leste do estado, incluindo o litoral norte e o sul de Santa Catarina.

Na segunda-feira (13), com o frio ganhando força, poderá ocorrer geadas. A partir da terça-feira (14), a chegada de uma outra frente de ar frio e seco, de origem polar, deverá afastar a instabilidade.

*Com informações de Agência Brasil