MÚSICA

Vestido de Miley Cyrus no Grammy foi feito com 14 mil alfinetes dourados

A roupa também possui detalhes de miçangas francesa

  • Foto do(a) author(a) Estadão
  • Estadão

Publicado em 6 de fevereiro de 2024 às 13:44

Miley Cyrus no Grammy
Miley Cyrus no Grammy Crédito: Reprodução

Neste último domingo, dia 4, a cantora Miley Cyrus compareceu ao evento do 66º Grammy Awards na Crypto.com Arena com cinco trocas de roupa. A artista, que levou suas primeiras duas estatuetas para casa este ano (Melhor Performance Pop Solo e Gravação do Ano), entrou no evento com peça sob medida da casa de alta costura Maison Margiela, pensada pelo diretor criativo do ateliê John Galliano, e que levou um total de 675 horas e 14 mil alfinetes dourados para ser feita. A roupa também possui detalhes de miçangas francesas. Os saltos, em dourado e amarelo, são da coleção especial de Christian Loubotin para a Margiela.

Outro ponto em destaque da noite foi o cabelo de Miley, feito por Bob Recine, que trabalha com a artista há algum tempo. Ele conta, para a revista People, que quis "criar algo diferente do ano passado, com algo que fosse parecido à Barbarella dos anos 70, mas que fosse moderno e punk". Ele contou também à Birdie que outra inspiração foi a artista Raquel Welch. O cabelo foi acessório chave para os cinco looks de Cyrus durante a noite.

A maquiagem, feita por James Kaliardos, foi, segundo ele mesmo contou nas redes, uma tentativa de fazer a artista "se sentir ela mesma, brilhante, bonita, inteligente e poderosa" e completou: "queria que ela tivesse a pele de uma deusa dourada, sublime, com a pele transparente, acabamento brilhante e numa beleza palpável". Os produtos utilizados foram da marca da também maquiadora Pat McGrath.

Os outros looks da noite, feitos por Tom Ford e Gucci, foram usados no recebimento dos prêmios que a artista levou para casa, entregues por Mariah Carey (Melhor Apresentação Pop Solo) e Meryl Streep com Mark Ronson (Gravação do Ano).

Durante performance de Flowers, que consagrou seu primeiro prêmio da noite, a artista utilizou vestido sob medida de Bob Mackie, designer conhecido por vestir artistas como Cher e Tina Turner.

Sobre a Maison Margiela

A marca francesa, fundada em 1988 pelo belga Martin Margiela, tem sede em Paris e faz parte de uma das casas de alta costura e prêt-à-porter (categoria "pronto para vestir", que significa uma roupa feita por ateliês sem estar sob medida) de roupas masculinas e femininas, além de acessórios, sapatos e perfumaria

A casa viralizou recentemente com o conceito do desfile de alta costura de Paris, que contou com maquiagem da artista Pat McGrath para a coleção de verão 2024, e contou com a atriz Gwendoline Christie. No desfile, a maquiagem feita por Pat refletia à luz, sendo apelidada como "técnica porcelana", e anda sendo reproduzida por artistas nas redes. A maquiadora contou o segredo: finas camadas de máscaras de pele transparentes misturadas com água, e passadas por meio de um aerógrafo na pele das modelos. Pat é conhecida por sua marca autoral de maquiagens, e considerada pela Vogue a "mais influente maquiadora do mundo".