ARTIGO

Importância da COP 30 no Brasil e III Fórum ESG

Estar informado e preparado para contribuir com a COP 30 é uma responsabilidade de todos nós, que compartilhamos o mesmo espaço e destino comum

Publicado em 8 de maio de 2024 às 05:00

Em novembro de 2025, o Brasil sediará um dos eventos mais significativos no cenário global da luta contra as mudanças climáticas: a 30ª Conferência das Partes (COP 30), que será realizada em Belém do Pará. Este encontro, crucial para o futuro do nosso planeta, traz uma oportunidade única de colocar a Amazônia no centro das discussões ambientais globais, reforçando o papel vital que essa região possui não apenas para o Brasil, mas para a saúde ecológica do mundo inteiro.

A escolha de Belém como sede da COP 30 é simbólica e estratégica. Situada no coração da Amazônia, a cidade se torna o cenário perfeito para destacar os desafios enfrentados pela maior floresta tropical do mundo, que continua sob constante ameaça de desmatamento e degradação. A conferência oferece uma plataforma para que o Brasil demonstre liderança e comprometimento com políticas ambientais robustas, além de fortalecer as cooperações internacionais para a preservação deste que é um dos biomas mais importantes do planeta.

A realização da COP 30 em Belém ocorre em um momento crucial. O mundo passa por uma encruzilhada ambiental, onde a ação decisiva é necessária para garantir a sustentabilidade das futuras gerações. Será uma chance para o Brasil mostrar ao mundo que está pronto para assumir um papel de liderança na luta contra o aquecimento global e na promoção de práticas sustentáveis.

Nesse contexto, a vinda do governador do Pará, Helder Barbalho, a Salvador no próximo dia 22 de maio participar do III Fórum ESG Salvador, promovido pelo CORREIO e Alô Alô, adquire um significado especial. O governador vem participar de um fórum sobre Governança Ambiental, Social e Corporativa (ESG), uma área que tem ganhado cada vez mais relevância no cenário empresarial global. A presença de Barbalho é uma excelente oportunidade para discutir como as práticas ESG podem ser integradas na gestão pública e privada, visando o desenvolvimento sustentável.

Além disso, será uma oportunidade muito importante para criar pontes para o diálogo sobre como o empresariado baiano e brasileiro pode contribuir para o sucesso da COP 30. É essencial que os líderes empresariais se engajem e participem ativamente nas discussões e ações que serão propostas durante o evento. Afinal, o setor privado tem um papel crucial na implementação de práticas sustentáveis que podem ajudar a mitigar os impactos das mudanças climáticas. Portanto, a presença do governador Helder Barbalho em Salvador não é apenas uma formalidade, mas um chamado à ação para todos os líderes e cidadãos interessados no futuro do nosso planeta. Estar informado e preparado para contribuir com a COP 30 é uma responsabilidade de todos nós, que compartilhamos o mesmo espaço e destino comum.

A COP 30 no Brasil não é apenas uma conferência, é uma chance de redefinir o futuro. E cada um de nós tem um papel a desempenhar nessa história. Vamos aproveitar esta oportunidade para fazer a diferença.